Ex-deputado estadual Ary Rigo segue preso 

O diretor-presidente do Detran-MS (Departamento Estadual de Trânsito), Gerson Claro (PSB), bem como seu adjunto Donizete Aparecido da Silva, o chefe da divisão de execução orçamentária, finanças e arrecadação Érico Mendonça e o diretor do departamento de TI (Tecnologia da Informação) Gerson Tomi, além do servidor da Sefaz (Secretaria de Estado de Fazenda), Luiz Alberto Oliveira Azevedo, presos nessa terça-feira (29) na Operação Antivírus, conseguiram habeas corpus e foram soltos durante a madrugada desta quarta-feira (30).

Segundo informações apuradas pelo Jornal Midiamax junto à Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário), o ex-deputado estadual Ary Rigo ainda permanece preso. Todos são alvos de Operação que investiga supostos contratos irregulares entre companhias de informática e o Detran-MS.

O sócio da empresa Digitho, Jonas Schmidt das Neves foi solto ainda na noite de terça por decisão do desembargador João Maria Lós. O habeas corpus se estende ao secretário da empresa, Claudinei Martins Rômulo, que ainda não está em liberdade devido a um contratempo. “Mas ele será solto ainda está manhã”, disse o advogado Ronaldo Franco.

Antivírus

Presa em operação contra corrupção, cúpula do Detran-MS já está nas ruas

As equipes requisitaram a presença dos diretores dos respectivos departamentos para acompanharem os trabalhos de busca e apreensão. Celso Braz, Diretor de Administração e Finanças, Donizete e Gerson Tomi foram procurados em suas casas pelos agentes.