Política / Transparência

Podas de árvores no Centro podem custar R$ 1,4 milhão à Prefeitura

Cronograma prevê que empresa faça 132 mil podas em um ano

Joaquim Padilha Publicado em 15/12/2017, às 11h06

None

Cronograma prevê que empresa faça 132 mil podas em um ano

A Prefeitura de Campo Grande pode pagar até R$ 1,4 milhões por serviços de manejo da arborização urbana do Centro. Os serviços compreendem podas, remoções, controles de pragas e doenças, transplantes, entre outros trabalhos com as árvores.

A informação consta no edital de uma licitação lançada nesta quinta-feira (14) pela Prefeitura, no Diogrande. O município pretende contratar uma empresa especializada nos serviços de arborização urbana.

Segundo o cronograma físico-financeiro apresentado pela Semadur (Secretaria Municipal do Meio Ambiente e Gestão Urbana), a empresa fará pelo menos 132,9 mil podas durante o período de um ano.

O cronograma ainda prevê que sejam feitos 794,7 mil serviços de remoção de árvores sem estoca, e 69,9 mil serviços de remoção de árvores caídas no Centro da Capital.Podas de árvores no Centro podem custar R$ 1,4 milhão à Prefeitura

Em caso de necessidade de podas que possam afetar a rede elétrica, o edital ainda explica que não caberá à contratada o serviço, e sim à Energisa, que já possui convênio com a Prefeitura.

A concorrência pública deverá receber propostas no dia 15 de janeiro, pela manhã, conforme o edital. As empresas interessadas deverão comparecer à Diretoria-Geral de Compras e Licitação, na sede da Prefeitura.

Jornal Midiamax