Política / Transparência

Marquinhos decreta suplemento de R$ 102 milhões a novas pastas e Segov

Valores foram cancelados de secretarias extintas

Joaquim Padilha Publicado em 26/01/2017, às 13h45

None
prefeitura2.jpg

Valores foram cancelados de secretarias extintas

Em uma edição extra do Diário Oficial de Campo Grande, lançada nesta quarta-feira (25), o prefeito Marquinhos Trad (PSD) decretou a abertura de R$ 102 milhões em créditos especiais para Secretarias do município.

Boa parte dos valores foram retirados das Secretarias extintas pelo prefeito, como a Semmu (Secretaria Municipal de Políticas Públicas para Mulheres), Semju (Secretaria Municipal de Juventude) e Sesde (Secretaria Municipal de Segurança Pública).

Os R$ 8,8 milhões cancelados dos orçamentos das extintas Semmu e Semju foram suplementados à Segov (Secretaria Municipal de Governo e Relações Institucionais), mantida na reforma administrativa proposta pelo prefeito.

Já os outros montantes foram repassados às Secretarias criadas pelo prefeito em substituição às anteriores. Os recursos da antiga Semsp, de R$ 43,1 milhões serão destinados à Sesde (Secretaria Municipal de Segurança e Defesa Social).

O mesmo acontecerá com os R$ 32,5 milhões no caixa da antiga Semre, que passarão ao orçamento da Sefin (Secretaria Municipal de Finanças e Planejamento).

Já a Fundac (Fundação Municipal de Cultura de Campo Grande), extinta pela reforma administrativa, irá passar os R$ 17,7 milhões em seu caixa para a nova Sectur (Secretaria Municipal de Cultura e Turismo).

Confira os detalhes da edição do Diogrande (AQUI)

(sob supervisão de Ludyney Moura)

Jornal Midiamax