Prefeitura vai contratar empresas para supervisionar obras

A Prefeitura de Campo Grande divulgou nesta quinta-feira (31) a previsão de obras de reforma e ampliação do Terminal Morenão, reforma da Rua 14 de Julho, incluindo implantação da rede elétrica subterrânea e ampliação da via, além de ampliação e melhoria dos corredores de ônibus Norte, Sul e Sudoeste.

A informação foi divulgada em dois editais lançados pela Prefeitura para contratação de empresas de consultoria em engenharia, que irão supervisionar as obras, com recursos de financiamento do BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento).

Não foram divulgados os valores dos financiamentos, negociados desde 2012 com o BID, por causa da política de empréstimos do banco. As propostas de empresas interessadas podem ser entregues até o dia 30 de setembro, na UGP (Unidade Gestora de Programa).

De acordo com a Prefeitura, a contratação de empresas que supervisionarão as obras é parte da contrapartida do Banco para financiamento das obras. Os orçamentos com os valores para a execução das obras estão sendo finalizados, e em seguida, serão licitadas, ainda segundo a Prefeitura. 

Obras

Segundo os editais, as reformas e ampliação do Terminal Morenão e dos corredores Norte, Sul e Sudoeste farão parte do Programa Viva Campo Grande II, e terão um prazo de execução de quatro anos a partir do início dos trabalhos. O pacote de obras também inclui a pavimentação no entorno do corredor Norte.

Já na Rua 14 de Julho, as reformas serão executadas entre as Av. Mato Grosso e Av. Fernando Correa da Costa. Estão previstas obras de implantação da rede elétrica subterrânea, rede de gás natural, esgoto e água, pavimentação nas pistas de rolamento, ampliação, padronização do calçamento, acessibilidade, sinalização, iluminação, mobilidade urbana e paisagismo.BID: Prefeitura lança edital para obras no Terminal Morenão e na 14 de Julho

A previsão é de que as obras da 14 sejam executadas em três anos e quatro meses, a partir do início dos trabalhos. Também serão realizadas reformas em vias adjascentes, com obras de padronização das calçadas, acessibilidade, sinalização viaria, paisagismo, iluminação pública e recapeamento de aproximadamente 15,7 quilômetros de asfalto.