Política / Transparência

Promotoria investiga Bernal e comissionados por suposto uso indevido do expediente

 Há outros três inquéritos contra a Prefeitura 

Evelin Cáceres Publicado em 26/10/2016, às 13h00

None
bernal.jpg

 Há outros três inquéritos contra a Prefeitura 

A 29ª Promotoria de Justiça do Patrimônio Público de Campo Grande instaurou um inquérito civil para apurar eventual conduta ímproba em tese atribuída ao prefeito Alcides Bernal e a servidores públicos comissionados por utilização de horário de expediente remunerado para a realização de atividades particulares político-partidárias. Esta e outras três investigações contra a Prefeitura forma publicadas no diário oficial do Ministério Público Estadual desta quarta-feira (26).

Um procedimento preparatório foi convertido em inquérito civil para apurar eventual irregularidade e deficiência no serviço de conservação e manutenção das vias públicas de Campo Grande.

A eventual irregularidade no repasse de verbas públicas pela Prefeitura Municipal ao Sinpol (Sindicato dos Policiais Civis) e a pessoas físicas também Serpa investigada.

Outro inquérito civil foi instaurado para investigar o concurso de provas e títulos para agentes fiscais de meio ambiente, para biólogos.

São responsáveis pelas investigações o promotor em substituição legal Alexandre Pinto Capiberibe Saldanha e Marcos Alex Vera de Oliveira, designado para a promotoria.

Jornal Midiamax