Política / Transparência

MPE de MS define nesta sexta lista tríplice para escolha do novo chefe

Nome deverá ter validação do governador

Evelin Cáceres Publicado em 01/04/2016, às 11h12

None
mpms.jpg

Nome deverá ter validação do governador

Os 240 membros do MPMS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul), sendo 208 promotores e 32 procuradores, devem escolher nesta sexta-feira (30) a lista tríplice para a escolha do novo Procurador-Geral de Justiça. Neste ano, são candidatos apenas dois procuradores: Paulo Passos e Gilberto Robalinho da Silva.

Pelo regimento, o Ministério Público encaminha os três nomes mais votados ao governador do Estado, Reinaldo Azambuja, que faz a escolha do novo Procurador-Geral. A votação será realizada em cédulas depositadas em uma urna, o prédio da Procuradoria-Geral em Campo Grande, das 9h até 17h.

Para o presidente da ASMMP (Associação Sul-Mato-Grossense de Membros do Ministério Público), Lindomar Tiago Rodrigues, a aprovação da PEC (Proposta de Emenda a Constituição) que também coloca como elegíveis promotores com ao menos 10 anos de carreira e 35 anos como idade mínima é positiva para o Ministério, que amplia a disputa e tem, como um dos resultados, também a polarização dos candidatos.

“Se temos o direito de enviar ao governador três nomes, com os promotores também participando das eleições podemos conseguir chegar a esta lista, já que nas últimas eleições apareceram apenas dois nomes”.

Com isso, se um procurador tiver apenas um voto, também poderá ser validado como o novo Procurador-Geral de Justiça. “De qualquer forma, na segunda-feira (4) vamos encaminhar o resultado da votação ao governador e pedir para que ele siga a vontade do Ministério Público, expressa em votação, para que nomeie o mais votado”. 

A apuração dos votos deve acontecer na sexta-feira (30), a partir do final das eleições, Às 17h.

Jornal Midiamax