Política / Transparência

Funesp investiga servidores da Capital por possíveis contravenções

Nomes dos servidores não foram revelados

Joaquim Padilha Publicado em 24/05/2016, às 14h29

None
pmcg.jpg

Nomes dos servidores não foram revelados

Depois de uma sindicância investigativa, o diretor-presidente da Funesp (Fundação Municipal de Esporte), Luiz Alberto Algaranhaes Antunes, publicou um despacho no Diogrande (Diário Oficial de Campo Grande) desta terça-feira (24) instaurando Processo Administrativo Disciplinar contra oito servidores do órgão, por diferentes crimes contra a administração pública.

Seis dos servidores investigados foram autuados por possivelmente terem recebido propinas ou vantagens utilizando o cargo, crime previsto no inciso X do art. 218 da Lei Complementar 190/2011, que dispõe sobre os deveres dos servidores públicos municipais de Campo Grande.

Já um dos servidores é alvo do processo por não “zelar pela economia de material e conservação de patrimônio público”, infração prevista no inciso X do art. 217 da Lei. Outra das autuadas, é investigada por utilizar do cargo para manter transações entre o município e uma instituição privada da qual faz parte.

O diretor-presidente da Funesp também enviou os documentos resultantes da sindicância para a Procuradoria-Geral do Município e para o Ministério Público Estadual, que devem apurar eventuais práticas criminosas e tomar as providências legais. O despacho informou as iniciais dos servidores, mas não os nomes.

Jornal Midiamax