Política / Transparência

Corregedoria do MPF realiza correição ordinária em MS em março

Comissão avalia pontualidade e eficiência dos procuradores 

Evelin Cáceres Publicado em 23/02/2016, às 14h34

None
mpf.jpg

Comissão avalia pontualidade e eficiência dos procuradores 

As Procuradorias da República no Estado de Mato Grosso do Sul receberão, entre os dias 7 e 11 de março, a Comissão de Correição Ordinária designada pela Corregedoria-Geral do MPF (Ministério Público Federal). Os trabalhos de vistoria e avaliação dos procuradores da República acontecerão em todas as unidades do estado e haverá período de atendimento ao público.

A correição é uma forma de fiscalização interna da atuação dos membros do MPF. A finalidade da inspeção é conferir a regularidade do serviço, a eficiência e a pontualidade dos procuradores da República no exercício de suas funções e no cumprimento de suas obrigações legais. Os corregedores realizam, ainda, levantamento das dificuldades e necessidades das unidades do MPF, com objetivo de apresentar sugestões a serem encaminhadas aos órgãos superiores da instituição.

No período em que a Comissão de Correição estará em Mato Grosso do Sul, serão disponibilizados horários, em cada unidade, para atendimento ao público. Os cidadãos poderão apresentar denúncias, críticas, representações, sugestões ou elogios à atuação dos membros e do próprio MPF no estado.

Os atendimentos serão realizados no dia 8 de março (terça-feira) nas cidades de Dourados e Campo Grande, dia 9 (quarta-feira) em Três Lagoas, Corumbá e Navaraí e 10 de março (quarta-feira) em Ponta Porã e Coxim. (Confira os horários de atendimento abaixo.)

Corregedores
A Comissão de Correição Ordinária designada a Mato Grosso do Sul é formada pelos procuradores regionais da República: Márcio Domene Cabrini, José Ricardo Meirelles, Sergei Medeiros Araújo, Stella Fátima Scampini e Uendel Domingues Ugatti. Os trabalhos são presididos pelo corregedor-geral do Ministério Público Federal, o subprocurador-geral da República Hindemburgo Chateaubriand Pereira Diniz Filho.

Jornal Midiamax