Política / Transparência

Reinaldo quer novo empréstimo para estancar custo da dívida estadual

MS repassa cerca de R$ 100 milhões por mês ao governo federal

Midiamax Publicado em 09/11/2015, às 13h15

None
governador_reinaldo_400x300_ge.jpg

MS repassa cerca de R$ 100 milhões por mês ao governo federal

O governo de Mato Grosso do Sul quer fazer um empréstimo mais barato para quitar a dívida com a União, atualmente na casa dos R$ 7 bilhões. Proposta neste sentido será levada na terça-feira (10) pelo governador, Reinaldo Azambuja (PSDB), ao secretário do Tesouro Nacional, Marcelo Barbosa Saintive, em Brasília (DF).

Segundo Reinaldo, a ideia é “melhorar o perfil da dívida do Estado”, de forma a refinanciar os custos e reduzir o impacto mensal nas finanças estaduais. Por mês, o governo sul-mato-grossense repassa em torno de R$ 100 milhões à União para custeio do débito.

Reinaldo disse, nesta segunda-feira (9), que entregará uma carta-consulta à STN propondo a captação de recursos, por parte do Estado, com alguma instituição financeira, para “melhorar o desembolso mensal, diminuir os juros e proporcionar que maiores investimentos”.

Indenizações

O governador também confirmou, na manhã desta terça, que o Estado “está desenhando a proposta” de utilizar parte dos repasses da dívida para indenizar produtores rurais por terras consideradas indígenas. O conflito entre índios e fazendeiros atinge diversas regiões de Mato Grosso do Sul, ao passo que o governo federal é cobrado por não ter agilidade em solucionar os problemas, incluindo o pagamento de eventuais indenizações.

Medida neste sentido chegou a ser discutida na Assembleia Legislativa. Pela proposta inicial, o governo deixaria de repassar à União os recursos da dívida, por determinado período, depositando-os em um fundo específico para indenizar fazendeiros.

Reinaldo disse que o documento deve ficar pronto ainda nesta semana. Em seguida, será encaminhado à presidente da República, Dilma Rousseff (PT).

Jornal Midiamax