Política / Transparência

MPE arquiva inquérito sobre nomeação de procurador-geral na gestão de Bernal

Arquivamento foi publicado no Diário Oficial do Ministério Público

Midiamax Publicado em 23/06/2015, às 10h51

None
bernal_inaugura_pape_-_pronto_atendimento_pediatrico_20.02.2014_diogo_goncalves_7.jpg

Arquivamento foi publicado no Diário Oficial do Ministério Público

O inquérito que havia para apurar supostas irregularidades na nomeação de Luiz Carlos Santini, como procurador-geral do município, na Prefeitura de Campo Grande, quando Alcides Bernal (PP) era prefeito, foi arquivado pelo MPE-MS (Ministério Público Estadual em Mato Grosso do Sul).

Na época de sua nomeação, o Ministério Público argumentava que Santini recebia subsídios, incluindo a aposentadoria, acima da de um ministro do STF (Supremo Tribunal Federal), de R$ 28.059,29, ferindo a lei.

O Diário Oficial do MPE, de segunda-feira (22), traz o arquivamento de uma série de inquéritos, inclusive o que tinha como objetivo ‘apurar eventual irregularidade na nomeação do Sr. Luiz Carlos Santini para o cargo de assessor-executivo I do município de Campo Grande, tendo em vista possível afronta ao teto constitucional’, no qual Bernal e Santini eram alvos.

Questionado, o ex-prefeito de Campo Grande e Santini avaliaram a medida [de arquivamento] como ‘tardia, mas de Justiça’. “O Ministério Público abriu inquérito, viu que não havia nada de irregular”, completa Luiz Carlos Santini.  

Jornal Midiamax