Política / Transparência

Governo estadual mantém sem salário vinte e seis servidores ‘sumidos’

Funcionários são cedidos e não fizeram recadastramento

Midiamax Publicado em 28/04/2015, às 13h58

None
assis.jpg

Funcionários são cedidos e não fizeram recadastramento

O governo de Mato Grosso do Sul decidiu manter cortado os pagamentos de 26 servidores cedidos que, até o momento, não procuraram seus órgãos de origem para atualização cadastral. Em março, eram 101 nesta situação.

Conforme publicado na manhã desta terça-feira (28) no site do governo do Estado, são 24 servidores lotados na Secretaria Estadual de Educação, enquanto os demais pertencem ao quadro da Secretaria Estadual de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho. A fonte oficial informa que eles serão convocados via Diário Oficial.

Caso não compareçam, a Secretaria Estadual de Administração e Desburocratização informa que iniciará processo administrativo para desligamento dos servidores das funções. O atual governo lançou em janeiro recadastramento do funcionalismo cedido, de forma a saber quantos são, onde estão e quais estão passíveis de retornar a sua origem.

Segundo os dados oficiais, o Executivo estadual tem 2,5 mil servidores cedidos. “O número de profissionais que deixaram de cumprir suas obrigações é mínimo”, avalia o secretário estadual de Administração e Desburocratização, Carlos Alberto de Assis.

Jornal Midiamax