Política / Transparência

Bernal aditiva contratos e aumenta em R$ 3,6 milhões repasses para quatro empreiteiras

Os termos aditivos foram publicados na edição desta segunda-feira (17) do Diário Oficial. Selco, Santa Cruz, Pavitec e FPX foram as empresas beneficiadas com os aumentos nos contratos.

Arquivo Publicado em 17/02/2014, às 14h48

None
543672790.jpg

Os termos aditivos foram publicados na edição desta segunda-feira (17) do Diário Oficial. Selco, Santa Cruz, Pavitec e FPX foram as empresas beneficiadas com os aumentos nos contratos.

O prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP), assinou cinco termos aditivos que, somados, aumentam em R$ 3.634.634,00 o valor de contratos com empreiteiras, conforme publicado no Diário Oficial de Campo Grande (Diogrande) desta segunda-feira (17).

O valor mais alto foi adicionado ao processo 1785/2012-54 com a Selco Engenharia Ltda. que soma R$ 1.208.551,68. Este é o terceiro termo aditivo. A empresa executa obras de pavimentação dos bairros Jockey Club e Taquarussu, na Microrregião do Anhanduizinho, e Jardim Tarumã, Coophavila 2 e Conjunto Ouro Verde, na Microrregião do Lagoa.

Na casa de R$ 1.198.456,25, a prefeitura assinou o primeiro termo aditivo do contrato n.050, de 5 de março de 2012, da Santa Cruz Construções e Terraplanagens Ltda. Também foram acrescentados R$ 362.385 ao contrato n. 267, de 6 de julho de 2011 da mesma empresa. Entre outros serviços, a Santa Cruz faz serviço de tapa-buraco.

À Pavitec Contrutora Ltda. foi assinado o quinto termo aditivo no valor de R$ 367.534,46, para o processo 26.519/2011-90. A empresa executa obras dos sistemas de drenagem e estabilidade de taludes dos fundos de Vale da área urbana da Capital.

Entre os contratos beneficiados, o n. 47, de 21 de maio de 2013, da empresa FPX Terraplanagem, Pavimentação e Construções Ltda., recebeu aditivo de R$ 497.708,41, passando o valor de contrato para R$ 2.488.542,05.

Redução

A prefeitura reduziu em quase um terço o contrato n.246 da empresa Anfer Construções e Comércio Ltda. Foram retirados R$ 1.137.689,79, passando de R$ 3.789,840,46 para R$ 2.652.150,67. A justificativa foi de que diminuíram os quantitativos iniciais.

Jornal Midiamax