Saída de servidores para equipe de campanha em 2022 causa verdadeira guerra entre nomeados

Formação de equipe de campanha abre vácuo em cargos e disputa entre quem fica, pelo menos até dezembro de 2022
| 05/07/2022
- 08:56
Escolhas para equipe de campanha geram verdadeira guerra em Campo Grande (Ilustração sobre reproduções, Web)
Escolhas para equipe de campanha geram verdadeira guerra em Campo Grande (Ilustração sobre reproduções, Web)

Equipe de campanha eleitoral mal está oficializada, mas já causa verdadeira guerra entre nomeados e aliados. De um lado, gente que queria sair mas ficou. De outro, gente que já briga para ocupar os espaços liberados.

Em Campo Grande, correligionários dizem que se aproxima a semana crucial para as definições, fazendo o clima esquentar nos bastidores.

Como muita gente está deixando cadeiras cobiçadas para atuar na equipe de campanha eleitoral, a fila dos que sonham com alguma nomeação relevante até pelo menos 31 de dezembro de 2022 só aumenta.

Assim, tem diretório já assistindo verdadeira guerra de egos entre aqueles que sonham com uma 'sobrinha' de vaga que reflita bem no contracheque.

Equipe de campanha extraoficial e pagamento 'por fora'

Segundo os entendidos, o ritmo eleitoral, que oficialmente encurtou o período de trabalho para quem vive disso, ajuda a bagunçar a formação da equipe de campanha.

Desta forma, nestas eleições de 2022 assiste verdadeira batalha extra para alguns dos envolvidos em atividades profissionais nas equipes de campanha eleitoral.

"Ao contrário das campanhas anteriores, que eram mais definidas e maiores, agora tem muita gente neste limbo que virou a pré-campanha. Tem muita gente que foi exonerado e está correndo miúdo para receber com nota fiscal de terceiros emitida para CNPJs teoricamente com nada a ver com a candidatura", denuncia ex-nomeado que entrou na fila dos exonerados cedo demais.

Como já tem gente descontente porque foi cortado muito cedo, ainda existe o risco de rolar um 'exposed' do tradicional 'por fora' e o temor só piora o clima, conforme quem já está em equipe de campanha.

Ficou fora da equipe de campanha? Dezembro pode ser definitivo

Além disso, em órgãos públicos desfalcados com a saída de quem foi escalado para campanha eleitoral já começou verdadeira guerra entre 'quem sobrou'.

Segundo os relatos, tanto no Governo de MS, quanto na Prefeitura de Campo Grande, o clima para alguns seria de correria para garantir algum espaço pelo menos até 31 de dezembro, quando muda o governo estadual e termina a pretensa 'quarentena' para mudanças na equipe municipal.

Sabendo de algo que MS precisa saber? Conta pro Midiamax!

Nem precisa ser sobre prostituição no órgãos públicos de Mato Grosso do Sul. Se você está por dentro de alguma informação que acha importante o público saber, fale com jornalistas do Jornal Midiamax!

Fala Povo: O leitor pode falar direto no WhatsApp do Jornal Midiamax pelo número (67) 99207-4330. O canal de comunicação serve para os leitores falarem com os jornalistas. Se preferir, você também pode falar com o Jornal direto no Messenger do Facebook.

Veja também

Medo de exposição e até esposas mais atentas estariam prejudicando mercado da prostituição nos órgãos públicos

Últimas notícias