Política / Justiça

Acusado de matar a ex-sogra a golpes de tábua de carnes vai a júri em MS

Idosa foi morta pois não aprovava o relacionamento da filha

Wendy Tonhati Publicado em 05/04/2017, às 10h45

None
dona_carmita.jpg

Idosa foi morta pois não aprovava o relacionamento da filha

Cristiano Caetano de Souza, 29 anos, será submetido a júri pelo crime de homicídio qualificado, na 1ª Vara de Cassilândia, cidade a 430 quilômetros de Campo Grande. Ele é acusado dematar a ex-sogra, Carmita Gonçalves Garcia, 64 anos, no dia 29 de agosto de 2016. 

Carmelita não aceitava o relacionamento da filha com Cristiano e foi assassinada com golpes de tábua de carnes. A filha da idosa disse aos policiais que a mãe e o namorado não tinham um bom relacionamento. Por isso, terminou o namoro, o que teria deixado o acusado furioso.

“Posto isso, pronuncio o acusado Cristiano Caetano de Souza a fim de que seja submetido a julgamento pelo egrégio Tribunal do Júri desta Comarca, sob a acusação de prática dos delitos capitulados no artigo 121, §2º, incisos I, II, IV e VI do Código Penal, com relação à vítima Carmita Gonçalves Garcia”, diz a publicação no Diário da Justiça do Mato Grosso do Sul, desta quarta-feira (5).

Crime

Depois de depoimentos contraditórios e de a polícia encontrar várias digitais do acusado no local, ele acabou preso. A filha da vítima disse em depoimento à polícia que manteve um relacionamento de três anos com Cristiano.

Após colocar um fim no relacionamento, ele teria ria dado um prazo para ela decidir se ficaria com a mãe ou com ele. Após a jovem informar que não reataria o namoro, o ex-namorado teria ficado descontrolado passando a fazer ameaças.

Jornal Midiamax