Política / Justiça

Justiça suspende concurso municipal de Aparecida do Taboado

A Justiça Federal suspendeu a pedido do MPF/MS (Ministério Público Federal de Mato Grosso do Sul) o processo seletivo de contratação de servidores para a Fundação Estatal de Saúde da cidade de Aparecida do Taboado, distante a 457 quilômetros de Campo Grande. A instituição questionou a ilegalidade do regime de trabalho dos servidores por Consolidações […]

Arquivo Publicado em 24/06/2014, às 21h59

None

A Justiça Federal suspendeu a pedido do MPF/MS (Ministério Público Federal de Mato Grosso do Sul) o processo seletivo de contratação de servidores para a Fundação Estatal de Saúde da cidade de Aparecida do Taboado, distante a 457 quilômetros de Campo Grande.

A instituição questionou a ilegalidade do regime de trabalho dos servidores por Consolidações das Leis do Trabalho (CLT) e a contratação temporária por um ano.

Além da irregularidade no edital, a criação da Fesat também é questionada pelo MPF/MS, pelo fato de ser uma entidade de direito privado que rege o serviço público e ainda por ser insconstitucional através de Lei Municipal.

“O poder público municipal há meses intervém no hospital e o atendimento ao cidadão vem ocorrendo normalmente. Tal situação não evidencia situação de emergência que a contratação temporária exige”, diz a ação do MPF.



Jornal Midiamax