Política / Justiça

Justiça espanhola não vê irregularidade na contratação de Neymar pelo Barça

A justiça espanhola decretou, nesta quarta-feira, que a contratação de Neymar pelo Barcelona não teve qualquer tipo de irregularidade. A polêmica começou quando um sócio do clube entrou com uma ação contra o presidente Sandro Rossell, com a acusação de que a aquisição do atacante por 57 milhões de euros não era lícita. Entretanto, de […]

Arquivo Publicado em 08/01/2014, às 18h00

None

A justiça espanhola decretou, nesta quarta-feira, que a contratação de Neymar pelo Barcelona não teve qualquer tipo de irregularidade. A polêmica começou quando um sócio do clube entrou com uma ação contra o presidente Sandro Rossell, com a acusação de que a aquisição do atacante por 57 milhões de euros não era lícita.

Entretanto, de acordo com informações do jornal local El Confidencial, o juiz Pablo Ruz, que julgava o caso, analisou toda a documentação apresentada pelo Barcelona, em dezembro, e não descobriu nenhum tipo de infração. As afirmações foram feitas pelo portal após conversas com fontes da Audiência Nacional.

Jordi Cases, membro do Grupo d’Opinio Barça, foi quem fez a denúncia. Segundo ele, as valores apresentados pelo Barça na transferência de Neymar junto ao Santos não eram compatíveis com os valores reais. De acordo com suas contas, era possível perceber um ‘desvio de 40 milhões de euros’.

O presidente Sandro Rossel, entretanto, sempre sustentou o discurso de que a contratação de Neymar foi muito transparente. “Eu repito pela enésima vez que não foi paga qualquer taxa para a transferência, nem houve qualquer tipo de intermediário [entre Santos e Barcelona]”, disse Rossel antes do julgamento.

Ainda de acordo com o jornal espanhol, o Barcelona terá que responder a outro processo envolvendo a contratação do craque brasileiro. A segunda ação envolve o grupo Sonda, um dos proprietários dos direitos federativos de Neymar, que diz não ter recebido a sua quantia correspondente pela transação.

Jornal Midiamax