Política / Justiça

Justiça decreta prisão preventiva a marido que tentou atear fogo na mulher na Capital

O juiz titular da 1ª Vara do Tribunal do Júri de Campo Grande, Carlos Alberto Garcete, decretou a prisão preventiva de um homem de 33 anos que tentou atear fogo na companheira, na noite do dia 16 de setembro deste ano em Campo Grande. Segundo os autos, o acusado lançou álcool sobre o corpo da […]

Arquivo Publicado em 19/09/2014, às 11h25

None
2027107959.jpg

O juiz titular da 1ª Vara do Tribunal do Júri de Campo Grande, Carlos Alberto Garcete, decretou a prisão preventiva de um homem de 33 anos que tentou atear fogo na companheira, na noite do dia 16 de setembro deste ano em Campo Grande.


Segundo os autos, o acusado lançou álcool sobre o corpo da mulher, G.O.P, com intenção de atear fogo, mas não conseguiu porque a vítima conseguiu se abrigar na residência de seu irmão.


O magistrado concluiu que “se trata de mais um caso de violência doméstica que ainda subsiste nos dias atuais, contexto que urge do Poder Judiciário postura firme, de tal arte a demonstrar que condutas deste jaez não mais são toleráveis”.


Fato


O boletim de ocorrência foi registrado na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) da Vila Piratininga. Conforme o registro, a vítima estava em casa quando o marido, com quem convive há dez anos, chegou e começou a ofendê-la.


Ela ainda relatou aos policiais militares que atenderam o caso, que o marido jogou uma garrafa de álcool nela e tinha uma caixa de fósforos em mãos. A vítima pegou os dois filhos e fugiu, correndo, até a casa do irmão, J.H, de 33 anos.


Após saber do ocorrido, ele foi até a casa da irmã e deteve o cunhado até a chegada da polícia. O homem foi preso em flagrante e o caso foi registrado como homicídio doloso, quando há intenção de matar, na forma tentada, qualificado por violência doméstica.

Jornal Midiamax