Política / Justiça

Árbitro relata ofensas de Emerson Sheik e procurador prevê denúncia ao STJD

Emerson Sheik corre risco de ser punido pelas críticas direcionadas à CBF e ao árbitro Igor Benevenuto. O atacante foi em frente à câmera para protestar na partida Bahia 3 x 2 Botafogo, no Maracanã. O procurador-geral do Superior Tribunal de Justiça Desportiva, Paulo Schmitt, informou ao UOL Esporte que as imagens da partida serão […]

Arquivo Publicado em 18/09/2014, às 17h24

None

Emerson Sheik corre risco de ser punido pelas críticas direcionadas à CBF e ao árbitro Igor Benevenuto. O atacante foi em frente à câmera para protestar na partida Bahia 3 x 2 Botafogo, no Maracanã. O procurador-geral do Superior Tribunal de Justiça Desportiva, Paulo Schmitt, informou ao UOL Esporte que as imagens da partida serão analisadas, mas já adianta que o atleta deverá ser denunciado por ofensas.

“Ele muito provavelmente será denunciado”, disse o procurador. A denúncia deverá ser formulada até o começo da próxima semana.

Caso seja denunciado, o atacante pode ser enquadrado no artigo 258 (conduta contrária à ética desportiva), do Código Brasileiro de Justiça Desportiva. O artigo estalebece punição de uma a seis partidas). Sheik, aliás, foi enquadrado e punido no mesmo artigo em 2012, quando chamou o árbitro Péricles Bassols de “safado”.

Pesa contra Sheik o fato de ter sido denunciado na súmula da partida disputada na quarta-feira. O documento entregue à CBF pelo árbitro Igor Benevenuto informa que o jogador teria se referido ao juiz de “safado, sem vergonha”.

“O referido atleta havia sido advertido anteriormente por reclamação ao proferir as seguintes palavras a mim: ‘apita essa porra!’ após ser expulso, o mesmo veio em minha direção e proferiu as seguintes palavras: ‘Safado, sem vergonha, você é um merda, vagabundo. Não apita nada!’. Informo ainda que ao se retirar de campo, o mesmo foi em direção à câmera de TV e proferiu as seguintes palavras: ‘A CBF é uma vergonha, uma vergonha!'”, relatou.

Confira o relato completo do árbitro Igor Benevenuto na súmula entregue à CBF

“Expulsei aos quatorze minutos do segundo tempo de partida o atleta de número 7, Sr. Márcio Passos de Albuquerque (Emerson Sheik), ao receber uma segunda advertência na partida, por atingir com um chute na altura da coxa direita de seu adversário de número 8, na disputa de bola. Cumpre informar que o referido atleta havia sido advertido anteriormente por reclamação ao proferir as seguintes palavras a mim: ‘apita essa porra!’ após ser expulso, o mesmo veio em minha direção e proferiu as seguintes palavras: “Safado, sem vergonha, você é um merda, vagabundo, não apita nada!”. Informo ainda que ao se retirar de campo, o mesmo foi em direção à câmera de TV e proferiu as seguintes palavras: “a CBF é uma vergonha, uma vergonha!” fato observado e relatado a mim pelo quarto árbitro da partida sr. Raphael Silvano Ferreira Silva que estava próximo ao referido atleta”.



Jornal Midiamax