Política / Justiça

Torcedores do Naviraiense entram com ação na Justiça e MP contra decisão favorável a Paysandu

Os torcedores do Naviraiense vão entrar com ação na Justiça e protocolar denúncia no MPE (Ministério Público Estadual) contra a decisão de tirar o clube da Copa Brasil em favor do Paysandu. Segundo José Carlos Queiroz, ele e mais oito torcedores não concordam com a resolução, já que em outras ações o Paysandu teve direito […]

Arquivo Publicado em 26/06/2013, às 13h53

None
1128520088.jpg

Os torcedores do Naviraiense vão entrar com ação na Justiça e protocolar denúncia no MPE (Ministério Público Estadual) contra a decisão de tirar o clube da Copa Brasil em favor do Paysandu. Segundo José Carlos Queiroz, ele e mais oito torcedores não concordam com a resolução, já que em outras ações o Paysandu teve direito a recorrer da decisão da Justiça o que foi negado ao Naviraiense.

Ele explica que no jogo em que o Naviraiense venceu por 2 a 0, em Belém do Pará, e ficou com a vaga para a terceira fase da Copa Brasil, o clube paraense entrou com recurso alegando que o jogador Luis Claudio Lima Conceição, o “Bahia” estava com contrato vencido. A Justiça deu decisão favorável ao Naviraiense e o Paysandu recorreu novamente.

O Jacaré do Pantanal acabou por perder a vaga da Copa Brasil, apesar de ter ganhado em campo. Insatisfeitos, os torcedores falaram que querem ter direito a recorrer para reverter a decisão. “Porque o Paysandu teve direito a dois recursos para continuar na Copa e nós não temos direito a nenhum”, questiona o torcedor.

Ele explica que o fato se deu porque o contrato dos jogadores Paulo Sergio Santos Silva e Luis Cláudio Lima Conceição venceu em 7 de maio e o jogo aconteceu em 15 de maio. Contudo, na carteirinha do jogo, emitida pela Federação de Futebol de Mato Grosso do Sul, a data de vencimento do contrato dos jogadores está para o dia do jogo.

O jogador diz que independente de qual for a data correta, 7 de maio ou 15 de maio, o artigo 41 do Regulamento Geral das Competições diz que, em casos de renovação de contrato, o atleta tem condições de jogo desde que a publicação do ato de renovação no BID ocorra em até 15 dias a partir da data do término do contrato anterior. Desta forma, os jogadores estavam aptos para jogar e não há motivo para tirar o Naviraiense da competição, favorecendo o Paysandu.

Os torcedores devem entrar com a ação ainda nesta quarta-feira (26). José Carlos Queiroz diz ainda que está apenas aguardando o advogado da torcida que está analisando o caso para procurar a Justiça. José Carlos ainda informa que não sabe se vai entrar com a ação em Naviraí ou na Capital.

Jornal Midiamax