Política / Justiça

Justiça manda polícia montar operação para retirar índios de fazenda em Aquidauana

A Justiça Federal emitiu, na manhã desta segunda-feira (1°), um ofício determinando uma operação policial para retirar os índios da Fazenda Esperança, em Aquidauana

Arquivo Publicado em 01/07/2013, às 12h48

None
1952196332.jpg

A Justiça Federal emitiu, na manhã desta segunda-feira (1°), um ofício determinando uma operação policial para retirar os índios da Fazenda Esperança, em Aquidauana

A Justiça Federal emitiu, na manhã desta segunda-feira (1°), um ofício determinando uma operação policial para retirar os índios da Fazenda Esperança, em Aquidauana, a 130 quilômetros de Campo Grande. A desocupação pode terminar em tragédia, como ocorreu em Sidrolândia, onde um índio morreu no confronto entre os terenas e a polícia.

A medida atende ao pedido do advogado do proprietário da Fazenda Esperança, Niutom Chaves Júnior. Ele oficializou na Justiça o pedido de ajuda para que a Polícia Federal faça cumprir a reintegração de posse da área. O prazo para o cumprimento da reintegração, determinado pela  Justiça Federal, expirou na quinta-feira (27). 

Até agora os indígenas terenas não desocuparam a área. A cautela com o cumprimento da reintegração vem depois de sérias críticas à ação da polícia durante a retomada da área da Fazenda Buriti, em Sidrolância – distante 70 quilômetros de Campo Grande – quando o indígena Oziel Gabriel, 34 anos, morreu em confronto em 30 de maio deste ano.

Outro índio, Joziel Gabriel Alves, 35 anos, foi baleado no confronto com produtores rurais e corre o risco de ficar tetraplégico.

Os terenas ocupam a propriedade desde o último dia 31 de maio. Eles construíram ocas no lugar e declararam desde o início da retomada que não pretendem sair da área, que consideram como deles. “Não vamos sair, esta área é nossa. Já foi comprado que é nossa e vamos resistir”, disse o cacique Isaías.

Jornal Midiamax