Política / Justiça

Tribunal de Justiça instala portas giratórias para mais segurança

Por solicitação da Comissão Permanente de Segurança Institucional, a Secretaria de Obras do Tribunal de Justiça está instalando portas giratórias nas quatro entradas que possibilitam acesso ao prédio do TJMS: nas entradas pela Av. Mato Grosso, que abrangem a entrada principal do TJMS e a Corregedoria; uma na entrada pelo estacionamento, com acesso às PABs […]

Arquivo Publicado em 05/10/2012, às 11h23

None

Por solicitação da Comissão Permanente de Segurança Institucional, a Secretaria de Obras do Tribunal de Justiça está instalando portas giratórias nas quatro entradas que possibilitam acesso ao prédio do TJMS: nas entradas pela Av. Mato Grosso, que abrangem a entrada principal do TJMS e a Corregedoria; uma na entrada pelo estacionamento, com acesso às PABs bancários, e outra no gabinete dos desembargadores.


As portas giratórias são produzidas com o que há de mais moderno em estrutura e são ideais para funcionarem onde há grande fluxo de pessoas, garantindo a segurança tanto de magistrados e servidores quanto para quem freqüenta o local.


Na tarde desta quinta-feira (4), os profissionais que atendem nas portarias, os membros da Assessoria de Inteligência, da Assessoria Militar, além de outros diretamente envolvidos na área de segurança, passaram por treinamento e estão preparados para agir em caso de futuros problemas com o equipamento, como nos casos de falta de energia, por exemplo.


Assim, a próxima semana será considerada fase de teste para que sejam feitos os ajustes necessários à sensibilidade do detector de metais e definidos quais objetos poderão resultar em travamento da porta giratória. Finda esta fase, o equipamento permanecerá em funcionamento definitivo.


A Comissão Permanente de Segurança Institucional foi criada por meio do Provimento nº 237/2011, e é presidida pelo Des. Vladimir Abreu da Silva. Também compõem a comissão Carlos Alberto Garcete de Almeida, juiz auxiliar da presidência do TJMS; Albino Coimbra Neto, juiz da 2ª Vara de Execução Penal de Campo Grande; Wilson Leite Correa, vice-presidente da Associação dos Magistrados de MS (Amamsul) e o ajudante de ordens do TJMS, Ten Cel Paulo Rogério de Carvalho Silva.

Jornal Midiamax