Política / Justiça

Justiça tira da cadeia mulher acusada de aplicar golpes no comércio de Campo Grande

Por decisão do juiz Juliano Rodrigues Valentim, da 5ª Vara Criminal de Campo Grande, Cris Pereira Cornellas, apontada pela polícia como integrante de grupo de estelionatários que aplicou golpes avaliados em mais de R$ 300 mil, ganhou o direito à liberdade. A decisão foi proferida no dia 29, o juiz determinou “sem mais delongas” que […]

Arquivo Publicado em 31/08/2012, às 21h44

None

Por decisão do juiz Juliano Rodrigues Valentim, da 5ª Vara Criminal de Campo Grande, Cris Pereira Cornellas, apontada pela polícia como integrante de grupo de estelionatários que aplicou golpes avaliados em mais de R$ 300 mil, ganhou o direito à liberdade.

A decisão foi proferida no dia 29, o juiz determinou “sem mais delongas” que Cris fosse colocada em liberdade, se não estivesse presa por outro motivo que não o de estelionato.

De acordo com investigação da polícia civil, Cris faz parte de um grupo liderado pelo casal Walter e Valquíria, além de um militar da Força Aérea. Eles efetuavam compras no comércio local em nome de empresas de fachada e não pagavam os débitos ou davam cheques sem fundos.

O esquema de abertura e compra de empresas à beira da falência foi descoberto porque uma empresa especializada em dar crédito para firmas recém-constituídas fez uma transação e não recebeu por ela.

O calote comercial foi levado ao conhecimento da 6ª DP que passou a investigar o caso. Foram descobertas várias empresas abertas pelo casal e seus conhecidos, que são prováveis comparsas. Na casa onde estavam os eletrodomésticos foram encontrados vários documentos pessoais de terceiros, inclusive de uma pessoa que já morreu e tem uma empresa em seu nome que era utilizada pelo grupo.

Jornal Midiamax