Política / Justiça

Justiça suspende a publicação de duas novas pesquisas em Campo Grande

A coligação “Novo Tempo”, do candidato a prefeito Reinaldo Azambuja (PSDB), obteve mais duas liminares na Justiça suspendendo a divulgação de outras duas pesquisas tendenciosas que beneficiariam o candidato governista Edson Giroto (PMDB). As pesquisas são de responsabilidade dos institutos Atlas e Ibrape, contratados, respectivamente, pelo Jornal de Domingo e Correio do Estado. ...

Arquivo Publicado em 30/08/2012, às 22h48

None

A coligação “Novo Tempo”, do candidato a prefeito Reinaldo Azambuja (PSDB), obteve mais duas liminares na Justiça suspendendo a divulgação de outras duas pesquisas tendenciosas que beneficiariam o candidato governista Edson Giroto (PMDB).


As pesquisas são de responsabilidade dos institutos Atlas e Ibrape, contratados, respectivamente, pelo Jornal de Domingo e Correio do Estado. De acordo com a assessoria jurídica da coligação, ambas as pesquisas, a exemplo do levantamento feito pelo IPEMS e cuja publicação pelo Correio do Estado também foi suspensa judicialmente, possuem erros em seus questionários, que induzem o entrevistado a optar por Giroto ao declarar em quem votaria em um eventual segundo turno.


Ao invés de haver o cruzamento dos nomes de todos os candidatos, apenas o nome do candidato governista aparece em todas as simulações apresentadas. Com a decisão judicial, os institutos terão que realizar novo trabalho de campo, promovendo nova coleta de dados com os eleitores.


Notificação


Por volta das 21h30min de quarta-feira (29), um oficial de Justiça foi ao Correio do Estado notificar o jornal sobre a decisão da juíza da 36º zona eleitoral, Elisabeth Rosa Baisch, sobre a pesquisa do IPEMS.


Inicialmente, segundo fontes ligadas ao jornal que preferiram não se identificar, um dos sócios da empresa teria se negado a assinar a notificação, o que levou a Justiça a cogitar convocar a Polícia Federal para garantir o cumprimento da ordem judicial.


Nesta quinta-feira, o oficial de Justiça voltou ao jornal para notificar sobre decisão da suspensão da pesquisa do Ibrape. O Atlas e o Jornal de Domingo também foram avisados.


Polícia Federal em ação


Sobre o ocorrido no Correio do Estado, a reportagem confirmou, agora a pouco, que a Polícia Federal entrou na redação para conferir máquinas e acompanhar a impressão do jornal visando garantir o cumprimento da ordem judicial.


Matéria editada as 22h36 para acréscimo de informações.

Jornal Midiamax