Política / Justiça

Justiça paulista torna réus 17 suspeitos de fraudes no PanAmericano

A Justiça Federal em São Paulo recebeu denúncia oferecida pelo Ministério Público Federal (MPF) e tornou réus 17 ex-funcionários e ex-diretores do Banco PanAmericano, entre eles, o ex-presidente do Conselho de Administração e o ex-diretor superintendente do banco. A decisão é do juiz federal Marcelo Costenaro Cavali, substituto da 6ª Vara Federal Criminal em São […]

Arquivo Publicado em 04/09/2012, às 22h51

None

A Justiça Federal em São Paulo recebeu denúncia oferecida pelo Ministério Público Federal (MPF) e tornou réus 17 ex-funcionários e ex-diretores do Banco PanAmericano, entre eles, o ex-presidente do Conselho de Administração e o ex-diretor superintendente do banco. A decisão é do juiz federal Marcelo Costenaro Cavali, substituto da 6ª Vara Federal Criminal em São Paulo.


Para o Ministério Público, os réus praticaram crimes contra o sistema financeiro nacional. Eles foram acusados de fraudar a contabilidade do banco entre os anos de 2007 e 2010, aumentando o resultado positivo dos balanços em pelo menos R$ 3,8 bilhões, de forma irregular. Além disso, o MPF acusou os réus de terem apresentado documentos falsos durante a fiscalização do Banco Central e realizado retiradas indevidas de recursos da instituição.


“Há inúmeros elementos que indicam a efetiva atuação dos denunciados nas ilicitudes envolvendo a contabilização das operações de cessão de carteiras de crédito do banco”, disse o juiz, em sua decisão.


Procurado pela Agência Brasil, o banco respondeu que a atual administração não comenta fatos relacionados à antiga gestão.


Jornal Midiamax