Política / Justiça

Justiça ordena Gol a reintegrar funcionários da Webjet

A Justiça do Trabalho do Rio de Janeiro ordenou nesta sexta-feira que a companhia aérea Gol reintegre imediatamente os 850 empregados de sua subsidiária Webjet, que encerrou suas operações no final de novembro. O juiz Bruno de Paulo Vieira Manzini, a pedido da procuradora Lucia de Fátima dos Santos Gomes, emitiu uma decisão provisória na […]

Arquivo Publicado em 08/12/2012, às 01h18

None

A Justiça do Trabalho do Rio de Janeiro ordenou nesta sexta-feira que a companhia aérea Gol reintegre imediatamente os 850 empregados de sua subsidiária Webjet, que encerrou suas operações no final de novembro.

O juiz Bruno de Paulo Vieira Manzini, a pedido da procuradora Lucia de Fátima dos Santos Gomes, emitiu uma decisão provisória na qual anula as demissões.

No último dia 23 de novembro, a Gol informou em comunicado enviado à Bolsa de São Paulo que cancelava todos os voos da Webjet como primeira medida no processo para pôr fim às atividades dessa companhia aérea e substituir sua marca.

A Webjet contava com cerca de 1,5 mil funcionários antes que seu controle fosse assumido pela Gol em uma operação concluída em outubro de 2011, que teve um custo de R$ 70 milhões e que obrigou a nova proprietária a assumir uma dívida de cerca de R$ 200 milhões.

Os funcionários restantes foram assumidos pela companhia aérea controladora, que evitou pronunciar-se sobre a decisão judicial.

Se descumprir a decisão, a Gol terá de pagar multa de R$ 20 mil por trabalhador que não for reintegrado.

A comprovação da reintegração será realizada em uma audiência no dia 18 de dezembro, quando a Gol terá de mostrar que pagou os salários desde a demissão. A empresa também terá de apresentar um plano de reintegração dos trabalhadores.

Jornal Midiamax