Justiça nega pedido de liberdade e Marcos Valério continua preso

O desembargador Jefferson Alves de Assis, do Tribunal de Justiça da Bahia, negou nesta terça-feira (6) o pedido de liberdade do publicitário Marcos Valério, pivô do escândalo do ‘mensalão’, e de mais quatro pessoas. Todos foram presos na última sexta (2). Valério foi acusado de falsificação de documentos e de usar fazendas fictícias como garantias […]
| 07/12/2011
- 00:56
Justiça nega pedido de liberdade e Marcos Valério continua preso

O desembargador Jefferson Alves de Assis, do Tribunal de Justiça da Bahia, negou nesta terça-feira (6) o pedido de liberdade do publicitário Marcos Valério, pivô do escândalo do ‘mensalão’, e de mais quatro pessoas. Todos foram presos na última sexta (2).

Valério foi acusado de falsificação de documentos e de usar fazendas fictícias como garantias para empréstimos e dívidas.

Ao todo, 15 pessoas foram detidas como parte da Operação Terra do Nunca, que apura um suposto esquema de grilagem de terras e falsificação de documentos na cidade de São Desidério, localizada no oeste da Bahia.

O desembargador, porém, entendeu que o empresário, transferido para a Bahia no mesmo dia, deve continuar preso para que não haja risco de prejuízo às provas do processo, como títulos e escrituras de cartório.

De acordo com a assessoria do tribunal, ainda resta um pedido de liberdade para ser analisado, mas a pendência deve ficar para esta quarta-feira (7).

A decisão do Tribunal de Justiça da Bahia pode ser contestada na 2ª Câmara Criminal, órgão colegiado do qual o desembargador faz parte. No entanto, o órgão não deve se posicionar sobre o assunto esta semana porque é feriado no Judiciário na quinta-feira (8), dia em que a 2ª Câmara se reúne.

Veja também

Últimas notícias