Política / Justiça

Justiça mantém acesso tucano a investigação sobre violação

O Tribunal Regional Federal da 1ª Região negou nesta quinta-feira (2) o pedido da Advocacia Geral da União (AGU) para suspender o direito do vice-presidente nacional do PSDB, Eduardo Jorge, de ter acesso às investigações sobre a quebra de seu sigilo na Receita Federal. Eduardo Jorge foi um contribuintes ligados ao PSDB que teve o […]

Arquivo Publicado em 03/09/2010, às 01h52

None

O Tribunal Regional Federal da 1ª Região negou nesta quinta-feira (2) o pedido da Advocacia Geral da União (AGU) para suspender o direito do vice-presidente nacional do PSDB, Eduardo Jorge, de ter acesso às investigações sobre a quebra de seu sigilo na Receita Federal.


Eduardo Jorge foi um contribuintes ligados ao PSDB que teve o sigilo fiscal violado. A filha de Serra, Veronica, tembém teve seus dados fiscais acessados a partier de um procuração falsificada.


O vice-presidente do PSDB afirmou que confia na Justiça e vai permanecer monitorando as investigações. “Sempre confiei na Justiça. Todas as vezes que recorri a ela fui atendido bem. Vou continuar a acessar as investigações para dar transparência ao processo”, afirmou o vice-presidente da legenda.

Jornal Midiamax