Política / Justiça

Bruno e Macarrão serão ouvidos no dia 17 pela Justiça do RJ

A Justiça do Rio marcou para o próximo dia 17, às 13h, mais uma audiência do processo a que o goleiro Bruno responde pelo sequestro de Eliza Samudio em outubro do ano passado. A informação foi confirmada pelo Tribunal de Justiça do Rio. A sessão acontecerá no Fórum de Jacarepaguá, na Zona Oeste da cidade. […]

Arquivo Publicado em 08/09/2010, às 17h42

None

A Justiça do Rio marcou para o próximo dia 17, às 13h, mais uma audiência do processo a que o goleiro Bruno responde pelo sequestro de Eliza Samudio em outubro do ano passado. A informação foi confirmada pelo Tribunal de Justiça do Rio. A sessão acontecerá no Fórum de Jacarepaguá, na Zona Oeste da cidade.


Nesta audiência, Bruno e Macarrão serão interrogados. Serão ouvidas ainda sete testemunhas de defesa e deverá ser exibido um vídeo de Eliza em entrevista a um jornal, na porta da Delegacia Especial de Atendimento à Mulher, onde ela prestou queixa contra o goleiro em 2009.


A defesa do goleiro listou Patrícia Amorim, Arthur Antunes de Coimbra, Paulo Victor Mileo Vidotti e Christian Chagas Tarouco entre suas testemunhas.


No último dia 26, ele e o amigo Luiz Henrique Ferreira Romão, o Macarrão, participaram de uma audiência do mesmo caso, em que foram ouvidas testemunhas de acusação. Os dois estão presos no  presídio Bangu 2.


‘Testemunhas contundentes’, diz promotor


O Ministério Público dispensou o quinto depoimento, de um funcionário do condomínio onde Bruno tem residência no Rio, Leandro Carlos Freitas.


“Foi tudo confirmado. As provas e os depoimentos foram contundentes e mostraram como tudo aconteceu. Eu acho que agora a defesa vai ter que inventar a roda. Não tem mais o que se dizer. Vamos fazer para que as outras audiências aconteçam logo e que este caso termine o mais rápido”.


O advogado de Bruno ironizou os depoimentos da acusação. Segundo ele, nada foi provado. Quaresma disse que achou estranho Eliza contar que foi sequestrada e só ir à delegacia no dia seguinte ao fato e não pedir ajuda à polícia.


Entenda o caso


O goleiro Bruno e Macarrão também são réus no processo que investiga a morte de Eliza Samudio. A Justiça de Minas Gerais aceitou a denúncia do Ministério Público contra Bruno e outros oito envolvidos no desaparecimento e morte de Eliza. Fernanda Gomes de Castro, namorada de Bruno, foi presa em Minas Gerais.


O goleiro Bruno; Luiz Henrique Ferreira Romão, o Macarrão; Sérgio Rosa Sales; Dayanne Souza; Elenilson Vítor da Silva; Flávio Caetano; Wemerson Marques; e Fernanda Gomes de Castro vão responder na Justiça por homicídio triplamente qualificado, sequestro e cárcere privado, ocultação de cadáver e corrupção de menor. Marcos Aparecido dos Santos, o Bola, é o único que responderá por dois crimes. Bola foi denunciado por homicídio triplamente qualificado e ocultação de cadáver. Todos os acusados negam o crime. As penas podem ultrapassar 30 anos.


Em 2009, Eliza teve um relacionamento com o goleiro Bruno, engravidou e afirmou que o pai de seu filho é o atleta. O bebê nasceu no início de 2010 e, agora, está com a mãe da jovem, em Mato Grosso do Sul.


A polícia mineira começou a investigar o sumiço de Eliza em 24 de junho, depois de receber denúncias de que uma mulher foi agredida e morta perto do sítio de Bruno. A jovem falou pela última vez com parentes e amigas no início de junho. O corpo de Eliza não foi encontrado. Mas os delegados consideram a jovem morta.

Jornal Midiamax