Liberada

Liberada desde 15 de maio, pré-candidatos a cargos públicos nas Eleições de 2024 podem organizar campanha de financiamento coletivo, as chamadas ‘vaquinhas’. Recentemente, potenciais nomes a concorrer iniciaram campanhas através de plataformas homologadas pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

Vaquinhas

Adepto das vaquinhas virtuais, pré-candidato anunciou financiamento coletivo para campanha. O valor previsto na vaquinha online do político é de R$ 30 mil. Na plataforma em questão, o pré-candidato aparece ao lado de outros três nomes de MS que angariam fundos através do financiamento. Outro pré-candidato, por exemplo, objetiva o montante de R$ 10 mil.

Lista incompleta

Em reportagem de portal nacional sobre pré-candidatas a prefeituras de Capitais, jornalistas se esqueceram de listar justamente a prefeita que concorre à reeleição, Adriane Lopes (PP). De Campo Grande, o material apenas cita Rose Modesto (União) e Camila Jara (PT).

Atualização… incompleta

Horas depois o material de jornal nacional atualizou conteúdo, explicando que diretórios entraram em contato para que nomes fossem atualizados. No entanto, nome da prefeita de Campo Grande seguiu, até o período da manhã, fora da reportagem.

Não arriscou

Após usar foto de corporação da PM de Rondônia para parabenizar policiais de Mato Grosso do Sul pelo Dia da Polícia Militar, deputado desta vez preferiu “não arriscar” e não postar nada em alusão ao Dia do Bombeiro Militar, celebrado nesta terça-feira (2).

Apoia ou não?

Imbróglio sobre apoio de partido de direita nas eleições de 2024 chegou à Câmara de Vereadores de Campo Grande. Parlamentares de diversas siglas aproveitaram a fala na sessão ordinária de terça-feira (2) para opinar sobre o tema.

Direita versus esquerda

Alguns mostraram descontentamento e apontaram o que consideram incoerências partidárias sobre o suposto apoio. Debate sobre esquerda versus direita permeou a discussão.

Quem nunca?

Durante sessão plenária, o deputado Paulo Duarte chamou atenção para a quantidade de ligações de telemarketing que moradores de MS têm recebido. “Mais de 30 ligações em menos de uma hora”, disse parlamentar, que propôs ingressar com ação para que legislação que coíbe excesso de ligações de propagandas, em vigor em MS, seja cumprida.

Casas com prazos

A Assembleia Legislativa e a Câmara de Campo Grande têm prazo para votar a LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias). Presidentes das Casas estipularam que projeto dos Executivos devem passar por avaliação até início do recesso.