[ BASTIDORES ] Novo líder da bancada evangélica apanhou de ex-motorista de político de MS

Teve vereador que precisou cavar espaço entre autoridades
| 18/04/2017
- 12:00
[ BASTIDORES ] Novo líder da bancada evangélica apanhou de ex-motorista de político de MS

Teve vereador que precisou cavar espaço entre autoridades

Briga

O deputado Hidekazu Takayama (PSC-PR) ficou conhecido em Mato Grosso do Sul em outubro de 2015, quando acusou o ex-motorista do ex-senador Delcídio do Amaral de agressão nas dependências do Congresso Nacional.

Agressão

À época, Delcídio, então líder do governo no Senado, acusou o deputado de ter iniciado a confusão. Desta vez, Takayama ganha fama nacional ao assumir a bancada evangélica na Câmara dos Deputados.

Adão e Evo

"Adão casado com Evo, ou Eva com Ada. Se a Bíblia tivesse [esses casais], só teria os primeiros capítulos”, disse o novo ‘chefe’ dos evangélicos na Câmara.

Faltou

Durante evento na recém-criada Semagro, o cerimonial não providenciou assento entre as autoridades para o vereador da Capital Papy (SD). Os discursos já se alongavam quando o político conseguiu um lugar entre ‘os reservados’.

Presença

O titular da nova ‘supersecretaria’, Jaime Verruck, revelou que o evento de ontem, segunda-feira (17), marcou a primeira visita do chefe, Reinaldo Azambuja (PSDB), à pasta (depois da fusão).

No sorteio de prêmios para quem está com o IPTU em dia, teve até contribuinte apelando para fé. Na urna em que estão depositados os canhotos dos participantes, há um com a imagem de santo grampeado.

Enviado do céu

Ainda sobre fé, teve vereador abrindo discurso, neste mesmo sorteio, com citação da bíblia. O legislador ainda disse que foi Deus quem colocou Marquinhos Trad na Prefeitura.

Aposentadoria

O deputado Carlos Marun (PMDB), que se reuniu na noite do domingo de Páscoa (16) na residência oficial do presidente Michel Temer (PMDB), o Palácio do Jaburu, participou de um Fórum da revista Valor Econômico na manhã de ontem, segunda-feira.

Faltam…

Marun revelou que ainda faltam nove anos para que ele se aposente. Ao defender as mudanças disse que terá que depender dos ‘outros’ contribuintes. “A previdência é um exercício de solidariedade forçada”, discursou o deputado.

Pensão

Segundo interlocutores do governo Temer, o Ministério da Defesa já trabalha possíveis mudanças legais na previdência paga aos militares. Para isso, não seria preciso alteração na Constituição. 

Veja também

Bolsonaro em MS Após vários anúncios frustrados, o presidente Jair Bolsonaro (PL) cumpre agenda em...

Últimas notícias