Os deputados federais votam, nesta quarta-feira (10), a regulamentação da reforma tributária. A intenção é simplificar impostos e isentar itens da cobrança. As mudanças entrarão em vigor em etapas até 2033. 

Os novos tributos vão substituir o IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados), o PIS (Programa de Integração Social), a Cofins (Contribuição para Financiamento da Seguridade Social), o ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) e ISS (Imposto sobre Serviços).

Os parlamentares aprovaram, na terça-feira (9), por 322 votos favoráveis e 137 contrários, o requerimento de urgência para a votação do Projeto de Lei Complementar de Regulamentação da Reforma Tributária (PLP 68/24). Assim, o texto passa direto para a votação no plenário na sessão de hoje. 

De Mato Grosso do Sul, apenas os deputados do PL, Rodolfo Nogueira e Marcos Pollon, foram contra a tramitação do PLP em regime de urgência. Vander Loubet (PT), Camila Jara (PT), Dr. Luiz Ovando (PP), Dagoberto Nogueira (PSDB), Beto Pereira (PSDB) e Geraldo Resende (PSDB) votaram favoráveis.

Fale com o Midiamax

Tem alguma denúncia, flagrante, reclamação ou sugestão de pauta para o Jornal Midiamax? Envie direto para nossos jornalistas pelo WhatsApp (67) 99207-4330. Acima de tudo, com sigilo garantido por lei.

Acompanhe nossas atualizações no Facebook, Instagram e Tiktok.