Deputados da Câmara Federal se reúnem nesta quinta-feira (20) para discutir a greve de professores e trabalhadores da educação que passa dos três meses em vários estados do Brasil, incluindo a UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul), que está com paralisação há 47 dias.

Os deputados federais discutem o assunto em reunião marcada para as 9 horas (horário de MS), no plenário da Casa.

O debate foi convocado pelo deputado Glauber Braga (PSOL-RJ). Entre todas as universidades federais do país, as únicas que já encerraram a greve são a Universidade Federal de Santa Catarina e a Universidade Federal de Minas Gerais.

Greve na UFMS pode acabar

A greve dos professores da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) completou 48 dias nesta quarta-feira (19), mas já dá indícios de encerramento.

Em assembleia realizada pela Adufms (Associação dos Docentes da UFMS), nesta terça-feira (18), os docentes aprovaram a saída coletiva da greve e debateram o calendário de reposição das aulas.

Presidenta da Adufms, Mariuza Guimarães, explica que apesar da saída coletiva ter sido aprovada, o encerramento só ocorrerá mediante a assinatura de um acordo entre o Governo Federal e os grevistas.

A greve visa à recomposição salarial, ou seja, a correção dos salários conforme a inflação, além de melhorias nas condições de trabalho e na qualidade da educação pública.