Projeto de Lei Complementar n. 745/21 (Substitutivo ao PL n. 10.031/21), que pode tornar obrigatória a adaptação de brinquedos para pessoas com deficiência em escolas e parques de Campo Grande, foi aprovada em turno único de discussão, pelos vereadores da Câmara Municipal nesta quinta-feira (20). O texto é de autoria do vereador Clodoilson Pires.

Já em segunda discussão e votação foram aprovados dois projetos. O Projeto de Lei n. 11.203/23, de autoria do vereador Otávio Trad, denomina de Praça Kelvin Morassuti da Silva a área pública localizada na Avenida das Mansões com a Rua Mogi Mirim, Bairro Oliveira III.

E também o Projeto de Lei n. 11.272/24, de autoria do vereador Zé da Farmácia, que estabelece a obrigatoriedade de instalação de placa informativa em locais públicos acerca das informações sobre a Casa da Mulher no município de Campo Grande.

Na sessão, os vereadores também votaram, em regime de urgência, o Decreto Legislativo nº 2.788/24, do vereador Professor Juari, que concede o Título de Visitante Ilustre da cidade de Campo Grande a Ademir Cândido da Silva.

E também o Projeto de Decreto Legislativo nº 2.840/24, do vereador William Maksoud, que concede a mesma honraria Diana Jank e Taís Jank, Flávia Brunelli Sclauser, Fabiana Villa Alves e Carmen Perez e aos srs. Guilherme Augusto Costa Rios, Pedro Lupion, Paulo Guedes e Lúcio André de Castro Jorge.

Por fim, em primeira discussão e votação, os parlamentares aprovaram outros dois projetos. O Projeto de Lei n. 10.590/22, de autoria do Vereador Coronel Villasanti, modifica o nome da Rua Água Azul, situada no Jardim Veraneio, para Rua Osvaldo Cação.