Vice-governador revela conversa com Riedel e Tereza Cristina, mas ainda avalia cenário político para 2022

Murilo Zauith registrou que não se encontrava com o governador, Reinaldo Azambuja, desde o começo da pandemia
| 18/02/2022
- 22:56
Vice-governador Murilo Zauith
Vice-governador de MS, Murilo Zauith - Leonardo de França / Midiamax

Em primeira agenda oficial após se recuperar da covid, o vice-governador Murilo Zauith (DEM) revelou que conversou com o pré-candidato ao governo do Estado pelo PSDB, Eduardo Riedel, e com a ministra Tereza Cristina (DEM).

Ainda conforme Murilo, ele não se encontrava com o governador (PSDB) desde o início da pandemia e a posse dos três novos desembargadores no (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) na noite desta sexta-feira (18) foi o primeiro evento em que os dois foram vistos juntos desde 2020.

Com a fusão do PSL com o DEM para a formação do União Brasil, Murilo pontuou que o grupo político liderado por ele ainda não decidiu se segue com o União ou se vai com Tereza Cristina para o PP. Ele também adiantou que tem conversado com o PL — atual partido do presidente Jair Bolsonaro.

O vice-governador destacou que está sendo assediado por várias siglas, mas que o cenário ainda está muito confuso, "então não tem como definir muitas coisas", disse.

A fusão de partidos permite aos seus filiados migrarem para outras siglas sem serem punidos pela lei da fidelidade partidária. Dessa forma, podem escolher livremente — e antes da janela de transferências dos partidos — em qual partido vão disputar as eleições este ano.

Falta união no União Brasil

O vice-governador revelou ainda que o União Brasil precisa se acertar regionalmente primeiro. "Se eles não se resolvem aqui dentro da casa, como querem levar procedências para Brasília?", questionou, referindo-se à Soraya Thronique (líder provisória da sigla em MS), Rose Modesto e Mandetta, que estariam disputando a presidência do partido.

Veja também

Foram cinco votos contrários ao pedido de cassação e três favoráveis

Últimas notícias