Prefeito de Coxim acusa ex-candidato de espalhar 'Fake News' em grupos de WhatsApp

Prefeito diz que as mensagens têm maculado sua honra
| 13/04/2022
- 10:37
Prefeito de Coxim foi à Justiça contra publicações
Prefeito de Coxim foi à Justiça contra publicações. Foto: Reprodução

Edilson Magro, prefeito de Coxim, município distante 253 quilômetros de Campo Grande, apresentou uma queixa contra um ex-candidato a vereador por ataques recebidos nas redes sociais. O chefe do Executivo diz estar sendo alvo de ‘Fake News’ compartilhadas no e em grupos de WhatsApp, que têm lhe atribuído crimes e causado constrangimento.

O prefeito diz que as mensagens têm maculado sua honra. Ele afirmou que é comum receber cobranças e questionamentos por parte dos moradores quanto aos serviços prestados. No entanto, alega que o ex-candidato tem passado dos limites se aproveitando da rápida disseminação de conteúdo na internet para propagar “injúrias difamatórias” na comunidade de Coxim.

Para exemplificar as reclamações, Edilson chegou a anexar à petição da queixa um print de um grupo de WhatsApp com as ofensas referidas (foto principal). “É inegável o intuito do querelado [denunciado] em tentar menosprezar a idoneidade do querelante [prefeito], na vil investida de propagar o conteúdo pejorativo à sua honra, a fim de questionar a integridade do Querelante frente aos demais participantes do grupo de WhatsApp”, lê-se na petição.

Injúria, Calúnia e Difamação em Coxim

Por fim, por meio dos advogados de defesa, o prefeito pontua haver indícios de crimes de calúnia, e injúria. Assim, solicitou a citação dos réus e pediu indenização pelos danos causados pelas mensagens. A queixa crime foi enviada ao Juizado Especial Adjunto Criminal, mas ainda não há decisão.

Veja também

A Neoenergia arrematou o lote de MS com Receita Anual Permitida de R$ 38,2 milhões

Últimas notícias