Paulo Corrêa aposta em apoio do PSDB a Tereza Cristina para o Senado

Vice-presidente do diretório estadual da sigla reafirmou que tendência é reforçar palanque para ministra
| 19/02/2022
- 13:00
Deputado estadual Paulo Corrêa
Deputado estadual Paulo Corrêa - Leonardo de França / Midiamax

O PSDB caminha para apoiar a candidatura da ministra ao nas eleições de 2022, segundo avaliação do vice-presidente do diretório tucano de Mato Grosso do Sul, deputado estadual Paulo Corrêa.

Durante evento de posse dos três novos desembargadores do TJMS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul), na noite de sexta-feira (18), Corrêa afirmou à reportagem do Jornal Midiamax que o PSDB vai 'coligar com Tereza Cristina', que deve disputar o Senado pelo PP.

O parlamentar destacou ainda que o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) não deve disputar a eleição para nenhum cargo, já que houve especulação de que o tucano poderia concorrer uma vaga no Senado e fechar o caminho para o apoio da sigla à ministra.

A lista de possíveis apoios da então deputada federal licenciada é grande. Recentemente, o ex-governador e pré-candidato pelo MDB ao governo de MS, André Puccinelli, revelou que seu partido também estuda apoiar a ministra. 

Segundo Puccinelli, o MDB pode lançar candidato ao Senado ou mesmo apoiar alguns nomes pré-colocados. “Podemos apoiar a Tereza ou puxar a Simone, caso ela não saia como candidata à Presidência”.

Força

A ministra está bem posicionada nas pesquisas internas e há grupos ligados a Bolsonaro que defendem o nome de Tereza Cristina para compor chapa para a reeleição, como o filho do presidente, senador Flávio Bolsonaro (PL-RJ).

Apesar das tratativas, o cenário ainda está se desenhando e vários fatores podem contribuir para a decisão. “É apenas especulação. Como ela já falou, nunca teve esse tipo de conversa com o presidente”, reafirmou a assessoria da ministra ao Jornal Midiamax. Tereza destaca que a única certeza, e anúncio já feito, é de "pré-candidata ao Senado".

Veja também

Últimas notícias