Novo define diretrizes paras as eleições e confirma que não terá nome para o Governo de MS

| 08/04/2022
- 07:33
Partido Novo não terá candidato ao Governo em MS
Partido Novo não terá candidato ao Governo em MS

O diretório nacional do partido Novo publicou no desta sexta-feira (8), as diretrizes para as eleições de 2022. Ficou determinado conforme estatuto que em a agremiação não terá nome para o Governo do Estado, mas apenas para os cargos de deputado estadual e deputado federal.

A publicação também traz como será feita a escolha para disputa. “O processo seletivo constitui-se em procedimento prévio por meio do qual um órgão promoverá a seleção de correligionários que disputarão as eleições, inclusive com poderes para recomendar a homologação daqueles que estejam alinhados com os princípios e ideologias partidárias”, lê-se no documento assinado por Eduardo Rodrigo Fernandes Ribeiro.

Consta ainda que os mandatários eleitos pelo Novo que pretendem concorrer à reeleição poderão optar por não se submeter ao processo seletivo, "sujeitando-se, em qualquer caso, à escolha em convenções. Neste sentido, a legenda confirma que vai disputar a presidência da república, bem como os demais cargos".

Novo sem candidato ao Governo de MS

Porém, no caso de Mato Grosso do Sul, não entrará na disputa pelo Governo, mas apenas para o Legislativo Estadual e Federal. “[...] fica definido que no ano de 2022 o NOVO disputará Eleições Gerais para representantes do Poder Legislativo Federal apenas nos seguintes Estados: I. Amazonas; II. Bahia; III. Ceará; IV. Distrito Federal; V. Espírito Santo; VI. Goiás; VII. Maranhão; VIII. Mato Grosso; IX. Mato Grosso do Sul; X. Minas Gerais; XI. Paraná; XII. Piauí; XIII. Pernambuco; XIV. Rio de Janeiro; XV. Rio Grande do Norte; XVI. Rio Grande do Sul; XVII. Santa Catarina; XVIII. São Paulo”.

O ato traz ainda diretrizes sobre fidelidade partidária, utilização do tempo para propaganda no rádio e na TV, coligações, aplicação para recursos em candidaturas e candidaturas femininas, entre outras determinações. A publicação na íntegra pode ser consultada no Diário da União, disponível neste link.

Veja também

O juízo da Vara de Falências, Recuperações, Insolvências e Cartas Precatórias Cíveis de Campo Grande...

Últimas notícias