Nelsinho diz que visita de Marquinhos em diretórios é para aproximar do partido

Presidente do PSD no MS anunciou o lançamento oficial da pré-candidatura de Marquinhos Trad ao Governo do Estado
| 22/02/2022
- 18:21
Nelsinho diz que visita de Marquinhos em diretórios é para aproximar do partido
Foto: Divulgação

Com a data marcada para o lançamento da pré-candidatura de Marquinhos Trad (PSD) ao Governo do Estado para próximo dia 5, o presidente do PSD, reforçou que as visitas feita pelo irmão em alguns diretórios do MS tem o intuito de aproximar ainda mais o partido e os filiados, visando fortalecer a base para o ano eleitoral.

Nelsinho divulgou o convite da reunião partidária, onde contará com a presença do presidente da executiva nacional, Gilberto Kassab para oficializar a pré-candidatura do Marquinhos e falar como segue o andamento político no cenário nacional. Para o senador, o pronunciamento abriu várias portas para que Marquinhos fortalecesse seu nome no interior do Estado.

"Assim que o prefeito se apresentou como pré-candidato ao cargo de Governador, na condição de presidente do partido, vejo que um caminho foi aberto e está oportunizando agendas em várias regiões do Estado para a divulgação dessa situação. O nosso objetivo é aproximar do partido e somar apoio", diz.

Pré-candidatura

Marquinhos falou abertamente sobre sua pré-candidatura em 2 de fevereiro, na Câmara Municipal, quando os trabalhos legislativos de 2022 foram iniciados. Na ocasião, afirmou que, em 2 de abril, entrega o comando da cidade para a vice-prefeita, Adriane Lopes (Patriota). A data citada por ele é o prazo máximo para deixar o cargo de prefeito com o objetivo de disputar as eleições de outubro.

O assunto é especulado desde 2021 e o próprio chefe do Executivo municipal já falava em 'avaliar' a possibilidade, indicando que disputaria as eleições de 2022 para governador de Mato Grosso do Sul. O presidente nacional do PSD, Gilberto Kassab, também o coloca como pré-candidato.

Veja também

Com convênio de R$ 1,1 milhão envolvendo verba do Estado, a Casa de Leis vai monitorar o assunto

Últimas notícias