Ministro do TSE devolve comando do Pros a Eurípedes Júnior

Pela decisão, Eurípedes Júnior deverá permanecer no cargo até o julgamento definitivo do caso.
| 05/08/2022
- 17:43
Ministro do TSE devolve comando do Pros a Eurípedes Júnior
Sede do TSE. (Foto: Agência Brasil)

O ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) concedeu hoje (5) liminar para garantir o fundador do Pros no comando do partido. Pela decisão, Eurípedes Júnior deverá permanecer no cargo até o julgamento definitivo do caso.

Antes da decisão, o posto estava ocupado por Marcus Holanda, líder de uma ala da legenda que se opõe a Júnior, a quem os críticos acusam de ter desviado recursos financeiros partidários.

Holanda estava no cargo por conta de uma liminar concedida pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ), no entanto, a disputa judicial pelo comando do partido começou no Tribunal de Justiça do Distrito Federal (TJDFT).

Na decisão, Lewandowski entendeu que o caso deveria ser analisado pela Justiça Eleitoral por causa da proximidade das eleições de outubro.

"Há plausibilidade na alegação do ora reclamante, no sentido de que o acórdão do TJDFT, à revelia da Justiça Eleitoral, teria influenciado em temas estritamente relacionados às eleições gerais de 2022", justificou.

Na quarta-feira (3), o Pros declarou apoio ao PT no primeiro turno da corrida presidencial.

Em convenção realizada na semana passada, quando Holanda estava na presidência do partido, o Pros havia aprovado o nome do influenciador digital Pablo Marçal como candidato da sigla. Marçal foi um dos primeiros candidatos à Presidência a pedir registro no TSE, na segunda-feira (1º).

Partido em MS já cravou apoio

Em , bolsonaristas do PROS seguem com apoio a candidatura de Jair Bolsonaro (PL) à Presidência da República. Apoiadores do atual presidente ficaram em um impasse, já que o diretório nacional do Partido Republicano Da Ordem Social pode ter eventual apoio ao candidato do PT, Luiz Inácio Lula da Silva.

Em Mato Grosso do Sul o cenário de eventual apoio ao candidato petista gerou preocupação, mas mantém os bolsonaristas do PROS ao lado do candidato do PL. Para a secretaria estadual da mulher no partido, Débora Ibrahim, o apoio à candidatura de Lula está ‘fora de cogitação’.

Ao Jornal Midiamax, ela explica que “esse foi nosso grande impasse, que na verdade era outro presidente que tentou impor essa posição”. Contudo, destaca que “mesmo se fosse colocado, nós do Estado não iríamos apoiar essa condição [de apoio ao PT]”.

Ibrahim lembra que mesmo com Marçal candidato à Presidência pelo PROS, “o partido deixa livre para cada candidato apoiar o seu candidato à Presidência”. Então garante que “aqui em MS o apoio a princípio é do Bolsonaro”.

Nacionalmente o apoio é de Marçal, mas em MS “os candidatos estão abertos para apoiar quem quiser”.

Veja também

Últimas notícias