Termina nesta quinta-feira (3) o prazo para o mesário que não compareceu no primeiro turno das eleições gerais de 2022, em 2 de outubro, apresente justificativa. O documento pode ser entregue no cartório eleitoral e deve ser analisado pelo juiz da zona eleitoral competente.

Caso o voluntário não justifique, fica sujeito a multa de 50% a um salário-mínimo, que equivale a R$ 1.212. Se o mesário faltoso for servidor público, a pena será de suspensão de até 15 dias. 

As penas serão aplicadas em dobro se a mesa receptora deixar de funcionar por culpa dos ausentes ou dos que abandonaram o trabalho.

Já quem não compareceu aos trabalhos no segundo turno, tem 30 dias para apresentar a justificativa. Nesse caso, o prazo se encerra em 29 de novembro. As datas-limite estão previstas no Código Eleitoral e podem ser consultadas no calendário eleitoral de 2022.