Marco Aurélio Santullo é exonerado do Governo para disputar eleições

Tesoureiro do PP ocupava cargo de secretário especial na Casa Civil do Governo do MS
| 01/04/2022
- 18:33
Foto: Arquivo

O tesoureiro do PP, Marco Aurélio Santullo foi exonerado do cargo de secretário especial do Governo na para concorrer as eleições desse ano. A decisão saiu na edição extra do Doe (Diário Oficial do Mato Grosso do Sul), desta sexta-feira (01).

Questionado sobre a exoneração, Santullo afirmou que pediu a exoneração do cargo para se colocar a pré-candidato, mas ainda não definiu se vai para estadual ou federal. O ex-secretário foi nomeado em dezembro de 2021 e deixou o executivo para disputar as eleições deste ano. "Eu pedi a exoneração e me coloco como pré-candidato para as eleições deste ano", pontuou.

Com a exoneração de Marco Aurélio, o Governo perdeu 10 secretários que desincompatibilizaram do cargo e se colocaram como pré-candidatos as chapas proporcionais e majoritárias, no caso de (PSDB).

Confira os outros nomes

Lista de nomes:

  • Eduardo Riedel (Secretário de Estado de Infraestrutura): pré-candidato ao governo do Estado
  • Geraldo Resende (Secretário de Estado de Saúde): deve tentar reeleição para deputado federal
  • Luciana Azambuja (subsecretária de Política Públicas para Mulheres): informou à reportagem que deve concorrer para deputada federal
  • Marcelo Miranda (Diretor da Fundesporte): deve sair para deputado estadual
  • Marcelo Salomão (Superintendente do Procon): deve sair para deputado estadual
  • João César Matto Grosso (Secretário de Estado de Cidadania e Cultura): deve sair para deputado estadual
  • Pedro Chaves (secretário especial de Relações Institucionais e Assuntos Estratégicos): PSDB informou que ele deve concorrer como suplente de senador na chapa de Tereza Cristina
  • Júnior Longo e Pastor Jeremias também foram exonerados para concorrer a uma vaga na Assembleia Legislativa de MS

Veja também

MS e outros 11 estados foram ao STF para questionar teto de 17% do ICMS

Últimas notícias