Liberada desde 15 de maio, 'vaquinha' ainda não começou para pré-candidatos ao Governo de MS

| 28/05/2022
- 11:55
pré-candidatos
Pré-candidatos ao Governo de MS. (Arquivo, Jornal Midiamax)

Desde o dia 15 de maio, os pré-candidatos que pretendem disputar as eleições de 2022, podem iniciar campanha de financiamento coletivo, também conhecida como ‘vaquinha’.

O Jornal Midiamax entrou em contato com quem está de olho na cadeira do Governo de Mato Grosso do Sul e, até o momento, pretensos postulantes ainda não começaram a receber as verbas, afirmam.

Pelas regras eleitorais, a arrecadação é feita por empresas especializadas que foram cadastradas previamente na Justiça Eleitoral. A liberação dos recursos está condicionada ao pedido de registro de candidatura, à obtenção de CNPJ e à abertura de conta bancária.

Dos sete pré-candidatos que colocaram os nomes à disposição das eleições de 2022 para o Executivo estadual, apenas a metade respondeu ao questionamento se o financiamento coletivo já havia começado a ser arrecadado.

Vaquinha dos pré-candidatos

A assessoria de (MDB) diz que ainda não ‘há nada nesse sentido’ sendo feito. A equipe de Giselle Marques, do PT, também fala que as lideranças não começaram as arrecadações de financiamento coletivo.

A organização disso, afirma, será deliberada na próxima reunião da Executiva, marcada para a primeira semana de junho. Até lá, as articulações, ligadas a essa organização para o lançamento das campanhas de financiamento, acontecem de acordo com o planejamento de cada pré-candidato.

Maquinhos Trad (PSD) diz que a vaquinha ainda está em estudo, mas sem definição, por enquanto. (União Brasil) explica que, a princípio, a campanha não está contando com a modalidade de financiamento coletivo.

A assessoria da pré-candidata ressalta que mesmo já homologado pelo TSE, há ainda divergência entre juristas sobre a legalidade desse processo, então a coordenação de campanha vai aguardar para verificar a possibilidade ou não de utilizar esse mecanismo.

Capitão Contar (PRTB), Eduardo Riedel (PSDB) e Luhhara Arguelho (PSOL) não responderam à equipe de reportagem até o fechamento desta matéria. O canal segue aberto caso mais pré-candidatos queiram se manifestar.

Veja também

Vereadores votaram parecer durante a sessão extraordinária realizada nesta terça-feira (05)

Últimas notícias