Isenção de ISS e possível CPI devem abrir discussões da Câmara de Campo Grande em 2022, diz Carlão

Saúde e infraestrutura também foram citadas pelo presidente como assuntos
| 23/01/2022
- 12:17
O projeto também deve estabelecer a isenção do ISS de 2022.
Terminal de ônibus em Campo Grande. - (Foto: Jornal Midiamax, Arquivo)

Transporte coletivo será tema prioritário nas discussões da Câmara Municipal de Campo Grande, quando os vereadores retornarem do recesso legislativo, em 3 de fevereiro, de acordo com o presidente Carlos Augusto Borges, conhecido como Carlão (PSB). A CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) para apurar cumprimento do contrato das empresas de ônibus com a Prefeitura de Campo Grande, é cogitada novamente.

"Vamos analisar já no começo do mês. Temos também a isenção de ISS [Imposto sobre Serviços]. discussão boa", disse. O município avalia retomar a isenção do imposto para o Consórcio Guaicurus, concessionária do transporte, e, para isso, precisa enviar um projeto de lei à Casa de Leis com o assunto.

Os parlamentares disseram na semana passada que a isenção não será tão fácil de ser concedida, no que depender deles, sem apresentação de dados que eles pretendem pedir. Até prometem CPI, mas a previsão não é novidade, em quase todo ano, algum vereador apresenta requerimento, mas a apuração sequer chega a ser aberta. 

Saúde e também devem ser abordados no começo do ano legislativo, segundo Carlão. Apesar disso, diferente do transporte que já tem demanda para debate, não há, por enquanto, nada específico sobre os temas. "Problemas aparecem de todo tipo", respondeu o presidente a respeito das medidas que podem ser discutidas nestas áreas.

Veja também

Este é o terceiro termo aditivo assinado pela prefeitura de Terenos

Últimas notícias