O presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), Alexandre de Moraes, fez um resumo do encerramento das eleições e apresentou os números do segundo turno, durante a sessão desta quinta-feira (3).

“As eleições acabaram, o segundo turno acabou democraticamente no último domingo (30). O TSE proclamou o vencedor”, iniciou Alexandre de Moraes.

“O vencedor será diplomado até dia 19 de dezembro e tomará posse no dia 1º de janeiro de 2023. Isso é democracia. Isso é alternância de poder. É estado republicano”, complementou.

Por fim, Moraes enfatizou que “a democracia venceu novamente no Brasil” e parabenizou os servidores da Justiça Eleitoral em todo o país e, principalmente, “as eleitoras e os eleitores que, em sua maioria massacrante, são democratas e acreditam na democracia”.

Alexandre de Moraes apresentou a totalização dos votos

Moraes reforçou que o TSE concluiu a totalização de todos os votos aos 18 minutos de segunda-feira (1º). Apesar disso, às 19h58 do domingo (30), a Justiça Eleitoral já havia apurado 98% dos votos e proclamado o resultado com o vencedor matematicamente eleito.

Os números do segundo turno das eleições indicam o maior pleito em 90 anos de existência da Justiça Eleitoral.

Do mesmo modo, o presidente do TSE citou que houve um comparecimento de 79,41% do eleitorado (quase 125 milhões de eleitores compareceram às urnas) e o menor índice de abstenção do segundo turno em relação ao primeiro turno, pela primeira vez nas últimas cinco eleições.

Além disso, um número mais baixo de votos brancos e nulos, demonstrando efetivamente a participação maciça do eleitorado brasileiro.

“As eleitoras e os eleitores demonstraram novamente a total confiança das urnas eletrônicas comparecendo, escolhendo seus candidatos e participando da festa da democracia”, afirmou.