Política

Vereadores de Dourados iniciam trabalhos com pedidos de CPI na Funsaud

Apesar de cobrarem explicações sobre a dividida de mais de R$ 70 milhões da Funsaud (Fundação de Serviços de Saúde de Dourados), os vereadores de Dourados ainda não conseguir encaminhar a instauração de CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito). Como já foi adiantado pelo Midiamax, as articulações em torno da criação da CPI da Funsaud continuam […]

Marcos Morandi Publicado em 02/02/2021, às 11h52 - Atualizado às 11h53

Mesmo acesso limitado, população pode acompanhar primeira sessão em Dourados. (Foto: marcos Morandi)
Mesmo acesso limitado, população pode acompanhar primeira sessão em Dourados. (Foto: marcos Morandi) - Mesmo acesso limitado, população pode acompanhar primeira sessão em Dourados. (Foto: marcos Morandi)

Apesar de cobrarem explicações sobre a dividida de mais de R$ 70 milhões da Funsaud (Fundação de Serviços de Saúde de Dourados), os vereadores de Dourados ainda não conseguir encaminhar a instauração de CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito).

Como já foi adiantado pelo Midiamax, as articulações em torno da criação da CPI da Funsaud continuam ganhando corpo. E já nesta segunda-feira (1), alguns dos parlamentares ocuparam a tribuna para reivindicar a instalação de uma comissão investigativa a respeito da dívida milionária do órgão.

A vereadora Lia Nogueira (PP) e o vereador Marcelo Mourão (Podemos) estão entre os pediram explicações acerca da dívida da Funsaud, que desde 2014 administra o Hospital da Vida e a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) no município. Daniela Hall (PSD) e Fábio Luís (Republicanos) pediram transparência nas contas da fundação, alegando divergência entre o que foi apresentado na gestão passada e pela atual.

Segundo os parlamentares, a Câmara e principalmente a população, precisa de explicações sobre essa dívida da Funsaud que ultrapassa os R$ 70 milhões, se não por meio de uma CPI, que seja por auditoria externa, contratada pela prefeitura.

Ainda apostando na pauta da saúde, o médico e estreante na Câmara, Diogo Castilho (DEM), apelou para que todos cuidem dos quintais, terrenos baldios, acabem com possíveis criadouros do mosquito Aedes Aegypti que transmite dengue, zika e chikungunya.

Problemas na infraestrutura como escoamento da água das chuvas em alguns pontos da cidade, as condições das estradas vicinais que dão acesso aos distritos de Dourados, bem como melhorias no trânsito douradense, foram algumas pontuações feitas pelos vereadores Juscelino Cabral (DEM), Rogério Yuri (PSDB) e Sérgio Nogueira (PSDB).

O vereador Elias Ishy (PT) afirmou que o trânsito de Dourados cresceu e que entre as mudanças que precisam ser feitas, está na rua Monte Alegre. Segundo o parlamentar, uma das importantes vias do município deve ser mão única em toda sua extensão, e não de forma parcial. Mencionando a vacinação contra o Coronavírus, ele também pediu para que as aulas tenham início no município somente após a imunização dos professores e crianças.

Daniel Júnior (Patriota) fez indicações também sobre o trânsito local. Ainda na primeira sessão, Olavo Sul (MDB) defendeu a Guarda Municipal de Dourados e reivindicou melhorias na estrutura da instituição que, além de cuidar do patrimônio público, tem auxiliado nas ações de fiscalização ao combate à Covid-19.

Jânio Miguel (PTB) indicou melhorias na rua José Roberto Teixeira, no trecho entre as vias Vitória Pederiva e Indaiá. “Ali, está localizado atualmente vários comércios, e é uma via que precisa de atenção, pois é caminho para o Clube Nipônico, Hospital Universitário, há uma escola também. Então, é preciso dar respaldo para aquela região”.

O vereador Maurício Lemes (PSB), assim como Marcão da Sepriva (Solidariedade), agradeceu à população pelos votos obtidos nas eleições do ano passado e disse que a Câmara precisa ser um lugar em que as pessoas confiem e procurem para ajudar na resolução dos seus problemas.

Liandra (PTB) garantiu que seu mandato será pautado na defesa da saúde pública de Dourados, bem como no fortalecimento do SUS (Sistema Único de Saúde). “Essa área terá todo meu respaldo, pois a população precisa de atendimentos de qualidade, com competência. A saúde será minha bandeira nessa gestão”, concluiu.

Já Creusimar Barbosa (DEM) solicitou a finalização das obras e o início da operacionalização do Ceim, localizado na Rua Equador, com a Joaquim Lourenço Filho, no Parque das Nações I. “Faltam 5% para a conclusão dessa obra, e faço então esse requerimento”.

Jornal Midiamax