Política

Simone Tebet é nome consolidado do MDB para presidência em 2022, diz Mochi

A senadora por MS foi lançada como pré-candidata nesta quarta-feira (8)

Dândara Genelhú Publicado em 08/12/2021, às 16h35

Para presidente do diretório estadual, Simone deve ganhar musculatura eleitoral.
Para presidente do diretório estadual, Simone deve ganhar musculatura eleitoral. - Foto: Arquivo Midiamax.

Após evento de lançamento da pré-candidatura a presidente da Simone Tebet (MDB), Junior Mochi afirma que a senadora tem nome consolidado no partido. O presidente do diretório estadual do partido destaca que “o nome da Simone é forte pelo histórico dela, pela formação, conhecimento e tudo o que ela construiu nesses quase sete anos de senadora”.

Ao Jornal Midiamax, ele definiu o lançamento da pré-candidatura da senadora como “um evento forte, um evento consistente”. Segundo o líder do diretório emedebista em MS, estiveram presentes deputados federais, senadores e o presidente do PSDB, Bruno Araújo, e do União Brasil, Luciano Bivar. “Que são partidos que estão no mesmo propósito, na mesma linha de pensamento da construção de uma possível terceira via”, pontua.

Mochi explica que os partidos de centro democráticos buscam um nome forte para encabeçar a terceira via. E afirma que “o partido viu nela a alternativa” para este cenário, “dentro do MDB ela é a opção para presidente da república”.

Partindo dessa busca por um nome para a terceira via, o presidente estadual do MDB afirma que “internamente não vejo problemas para ela, ao nível de MDB”. No entanto, destaca ser necessário encontrar uma candidatura que “possa aglutinar esse centro democrático”.

“As outras candidaturas ainda não fazem frente a uma disputa com qualquer um dos dois candidatos”, destaca. Assim, Mochi comenta que o partido espera que Simone “tenha uma boa repercussão e faça com que alavanque essa pré-candidatura”.

Então, afirma que “o primeiro passo para ser feito, é ter uma unidade partidária”. Mochi diz que os partidos presentes e outros estão em processo de conversa para viabilizar uma candidatura de terceira via para as eleições de 2022. “Claro que os outros partidos vão lançar outros nomes também e essa avaliação acredito que possa ser feita entre eles, a partir do ano que vem”, lembra.

No entanto, ressalta que “é certo, que o MBD ao mostrá-la, tem toda uma conversa com outros partidos e na conversa o nome que o MDB tem e se apresenta é ela [Simone]”. Mochi segue “na torcida para que isso se viabilize, que ela ganhe musculatura eleitoral e ela possa com isso”.

Ele espera que Simone atraia os partidos de centro democrático para grandes composições e viabilize a própria candidatura. “Nós entendemos que sim, mas não basta só nós”. Por isso, “ela agora tem a possibilidade de transformar essa decisão partidária em musculatura eleitoral, que é crescer nas pesquisas, na intenção de voto. Para que a população possa entender que ela é uma boa candidata”.

Jornal Midiamax