Política

Presidente da Câmara Municipal convoca reunião geral com vereadores na próxima semana

Entre assuntos, regras de biossegurança e medidas não previstas no regimento interno

Mayara Bueno Publicado em 10/09/2021, às 10h14 - Atualizado às 10h35

Presidente Carlão ao lado do prefeito Marquinhos Trad, durante reunião com os vereadores na semana passada; imagem ilustrativa
Presidente Carlão ao lado do prefeito Marquinhos Trad, durante reunião com os vereadores na semana passada; imagem ilustrativa - (Foto: Marcos Ermínio, Jornal Midiamax)

O presidente da Câmara Municipal de Campo Grande, vereador Carlão (PSB), convocou reunião entre os 29 parlamentares para próxima terça-feira (14). Segundo o dirigente, encontros como esse são comuns e, neste caso, deve discutir flexibilização ou restrição relacionadas à pandemia de Covid-19, além de outros assuntos 'de rotina'.

"Fazemos este tipo de reunião uma ou duas vezes por mês, para organizar algumas pautas. Temos a questão do Covid, se flexibiliza ou não. No mais, são assuntos internos, algumas coisas que o regimento não fala e gosto de decidir em conjunto, coisa simples e de rotina", afirmou sem detalhar as pautas.

No entanto, no fim da sessão de quinta-feira (9), o presidente chegou a avisar os colegas sobre o encontro e parte do assunto que deve ser tratado. "Vamos fazer uma reunião pra tomar algumas decisões que o regimento não fala, como vestuário, vossas excelências têm que me ajudar".

Flexibilização

Atualmente, as sessões estão sendo feitas no plenário da Câmara Municipal com os vereadores de máscara e álcool para higienização disponível no local. Público está liberado, mas somente até 50% da capacidade do plenário. No retorno do recesso de 2021, em agosto, os vereadores voltaram para as sessões presencialmente.

O presidente Carlão afirmou na ocasião que a expectativa já era essa, como antes da pandemia, mas que dependia da vacinação em massa e da queda do número de confirmações da Covid-19. As duas situações são percebidas, porém variante conhecida como Delta também é preocupação. 

Jornal Midiamax