Política

Olho no Legislativo: Câmara de Dourados cria Ouvidoria Parlamentar

Medida foi publicada nesta segunda-feira por meio de resolução da Mesa Diretora

Marcos Morandi Publicado em 14/09/2021, às 11h02

Membros da Mesa Diretora da Câmara de Dourados, durante sessão nesta segunda-feira
Membros da Mesa Diretora da Câmara de Dourados, durante sessão nesta segunda-feira - Marcos Morandi

O eleitor douradense poderá acompanhar mais de perto as ações dos vereadores que compõem a atual legislatura. Uma resolução datada no início de setembro, mas publicada somente nesta segunda-feira (13), cria a Ouvidoria Parlamentar do Poder Legislativo para o recebimento de reclamações, denúncias, sugestões e elogios.

A medida, segundo o presidente da mesa diretora, Laudir Munaretto (MDB), é uma ferramenta que permite direito de voz aos eleitores a respeito das ações do parlamento municipal, uma vez tratar-se de um canal aberto às reclamações da sociedade.

Caberá à ouvidoria, segundo a resolução, o recebimento, análise e encaminhamento aos órgãos competentes de manifestações que lhe forem dirigidas, especialmente sobre sugestões, críticas, reclamações, elogios, solicitação de informação ou denúncia atinentes às atividades legislativa e administrativa da Câmara Municipal.

Uma vez acionada, a Ouvidoria Parlamentar terá prazo de 30 dias, com prorrogação justificável, caso seja necessário,  para responder ao cidadão que fizer a reclamação, que responderá uma pesquisa  de satisfação dos serviços prestados pelo órgão legislativo.

Segundo a resolução da Câmara, a designação do ouvidor parlamentar será feita pelo chefe do Legislativo entre os demais vereadores, com o mandato de dois anos. Além disso, um servidor do quadro de efetivos será designado para o cumprimento das atividades administrativas pertinentes.

"Esse é um espaço muito importante para que nós eleitores possamos acompanhar passo a passo as ações de cada vereador eleito em nossa cidade. E espero que seja um mecanismo que funcione realmente. Tenho certeza que a demanda será grande", explicou o aposentado Cargos Oliveira Maldonado, entusiasmado com a nova proposta.

Jornal Midiamax