Política

'Inspiração e legado': políticos de MS falam sobre trajetória e lamentam morte de Cabo Almi

Nas manifestações, palavras de indignação e desejo de força aos familiares do parlamentar

Mayara Bueno Publicado em 25/05/2021, às 08h00

Deputados Pede Kemp e Cabo Almi formavam a bancada do PT na Assembleia Legislativa
Deputados Pede Kemp e Cabo Almi formavam a bancada do PT na Assembleia Legislativa - (Foto: Divulgação, Facebook)

Políticos de Mato Grosso do Sul lamentaram a morte do deputado estadual Cabo Almi (PT), vítima do Covid-19 aos 58 anos. Entre palavras sobre a trajetória do parlamentar e de indignação pela demora na vacinação que poderia salvar vidas, eles disseram que o Estado perde e desejaram força aos familiares.

"Nesta madrugada fria, acabo de receber a triste notícia do falacimento do meu companheiro de bancada na Assembleia Legislativa", começou o deputado Pedro Kemp (PT) - os dois formavam a bancada petista na Casa de Leis do Estado. "Sua morte poderia ter sido evitada, caso a vacina tivesse chegado mais cedo para imunizar a população".

Kemp relatou que os dois começaram juntos na política, como vereadores de Campo Grande, eleitos em 1996. Ele cita o colega como 'homem simples, dedicado e responsável na atuação de parlamentar'. "Sempre aliado aos movimentos sociais, atencioso com as pessoas, trabalhador incansável, esposo amável e pai de família exemplar".

Também do PT, a vereadora Camila Jara disse que a morte do deputado reflete em perda para luta, para 'nossa cidade e nosso Estado'. "Um homem simples cuja missão aqui na terra sem dúvidas foi ajudar o próximo. Vá em paz companheiro! Cuida daí de cima de todos que ficaram por aqui, assim como sempre cuidou".

Cabo Almi com o vereador Airton Araújo, do PT

Airton Araújo, vereador de Campo Grande pelo Partido dos Trabalhadores, publicou em sua página no Facebook que não havia palavras para expressar a dor. "Realmente inacreditável. Descanse em paz meu companheiro". Na Câmara Municipal de Campo Grande, o parlamentar chegou a falar sobre o estado de saúde, sobretudo quando houve melhora. Pediu oração aos colegas para a recuperação do amigo do partido, quando o quadro se agravou.

Inspiração

O governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB), afirmou que Cabo Almi deixa sua história para 'inspirar nossa geração'. "Menino de família de lavradores que vence, torna-se um líder político combativo, pragmático, íntegro nas suas convicções e que, eleição após eleição, via seu mandato renovar. Nossos sentimentos á família e aos muitos amigos e seguidores". 

Prefeito Marquinhos Trad (PSD) citou que Mato Grosso do Sul perde uma grande liderança e desejou força aos familiares. 

Deputado Márcio Fernandes, com quem Cabo Almi dividia o plenário da Assembleia Legislativa, também manifestou a tristeza pelo momento e disse que ele deixa sua marca na história da política sul-mato-grossense. "Deixa um imenso legado a democracia e era um grande líder".
Dois dias antes da internação, em 5 de maio, ele foi diagnosticado com a doença causada pelo novo coronavírus, assim como a esposa, a nora e um dos filhos. Ele começou o tratamento em casa, mas precisou ser intubado após uma piora no quadro.
Jornal Midiamax