Política

Tereza Cristina articula e garante envio de 150 mil doses extras da Janssen a MS

Doses extras devem chegar ao Estado na sexta-feira (25) pela manhã

Renata Volpe Publicado em 24/06/2021, às 13h10

Ministra da Agricultura, Tereza Cristina (DEM)
Ministra da Agricultura, Tereza Cristina (DEM) - Arquivo, Midiamax

As 150 mil doses extras da vacina Janssen contra a Covid-19 que devem chegar a Mato Grosso do Sul até a próxima sexta-feira (25) foram possíveis devido à articulação do Ministério da Agricultura, comandado pela ministra Tereza Cristina (DEM), junto ao Ministério da Saúde, atendendo a pedidos de MS. Ao Jornal Midiamax, ela afirmou que recebeu a boa notícia do ministro da Saúde, Marcelo Queiroga.

“MS receberá 150 mil doses extras da vacina Janssen que chega amanhã ao aeroporto de Viracopos em São Paulo e feita a distribuição, embarca para Mato Grosso do Sul. São doses extras”, esclareceu.

Segundo a ministra, o Estado deve receber, em junho, 290 mil doses de vacina. “Essas 150 mil são a boa notícia que são doses extras, não são da cota que os estados brasileiros estão recebendo”.

O envio dos imunizantes extras, conforme a ministra, deve-se ao alto índice de ocupação de leitos de pacientes com Covid-19 no Estado. “Além de que o Estado faz fronteira com outros países e é necessário vacinar essa população moradora com países de fronteira”.

Tereza Cristina disse ainda, ter recebido uma ligação do prefeito de Ponta Porã, Helio Peluffo (PSDB), pedindo ajuda para envio de mais doses ao município. “Lá é só atravessar a rua e já está em outro país. Já tinha conversado com Queiroga há algum tempo sobre isso e os três senadores, Soraya, Nelsino e Simone, estiveram com ele e todos falaram da importância de Mato Grosso do Sul receber mais doses”.

Assim, 5% dos imunizantes que o Brasil vai receber da vacina Janssen serão destinados a MS. “Além disso, Queiroga me informou que o Brasil já comprou mais de 600 milhões de doses e a expectativa é que no segundo semestre, toda a população já esteja vacinada”.

Por fim, a ministra falou sobre a compra de equipamentos para produção dos imunizantes e a aprovação de projeto de lei no Senado Federal, para indústrias de produtos veterinários poderem fabricar as vacinas. “Isso é importante ao Brasil que poderá exportar a vacina aos países vizinhos. O Brasil pode ser centro de excelência em fabricação de vacinas contra a Covid-19”.

13 cidades da fronteira

Com a confirmação do recebimento de 150 mil doses extras da vacina contra covid da Janssen, Mato Grosso do Sul vai iniciar a imunização em massa de 13 municípios da fronteira a partir da semana que vem.

A vacina americana é de aplicação única e será utilizada para estudo epidemiológico conduzido pelo médico infectologista e pesquisador da Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz), Júlio Croda. O estudo será realizado pelo grupo Vebra Covid da Fiocruz (capitaneado por Croda), com apoio da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) e das universidades dos Estados Unidos de Stanford, Yale e Miami.

O especialista explicou que todos acima de 18 anos que ainda não foram vacinados com outros imunizantes receberão dose da Janssen. "O objetivo é que [a vacinação] ocorra de forma rápida para ver o impacto da vacina em relação a imunidade coletiva para que possamos avaliar comparativamente. São 13 municípios [da fronteira] que vamos comparar pré e pós vacinação em termos de número de casos e óbitos com outros 13 municíipios similares", detalhou.

Os municípios que terão toda a população adulta imunizada são:

  • Corumbá
  • Ponta Porã
  • Ladário
  • Porto Murtinho
  • Caracol
  • Bela Vista
  • Antônio João
  • Mundo Novo
  • Japorã
  • Sete Quedas
  • Paranhos
  • Coronel Sapucaia
  • Aral Moreira
Jornal Midiamax